Tenente Eder Bressan destaca índices zerados de crimes contra patrimônio no Parque Universitário após implantação de programa de vigilância (Foto: Arquivo | Grupo IMPACTO)

Moradores do Parque Universitário vivem outra realidade depois da implantação do programa de vigilância ‘Vizinhança Solidária’. Quatro meses depois, os crimes contra patrimônios – que estavam ocorrendo com certa frequência no bairro – zeraram.

O ‘Vizinhança Solidária’ foi uma alternativa encontrada pela Polícia Militar, com auxílio da comunidade, de combater a incidência de furtos que ocorriam naquela localidade. Pelo programa, iniciado em agosto, a população foi orientada a mudar de postura, além de adotar atitudes preventivas para diminuir as infrações, como a criação de vínculo solidário em que cada morador passou a conhecer melhor a rotina de seus vizinhos, aumentando a preocupação com os interesses da coletividade.

“Implantamos o projeto a aproximadamente quatro meses, resultando em uma diminuição total dos crimes contra o patrimônio, não houve mais nenhum registro pela Polícia Militar de infrações que lá aconteciam. Isso vem de um trabalho do programa Vizinhança Solidária, onde as pessoas se ajudam mutuamente, trabalhando de forma integrada com a Polícia Militar”, destaca o tenente Eder Bressan.

Segundo ele, o resultado também é devido ao trabalho de inteligência da Polícia Militar, que identificou e prendeu aqueles que cometiam os crimes no Parque Universitário. “Foi combatido o tráfico de drogas em um bairro próximo, que acabava fomentando a prática de pequenos furtos para alimentar o tráfico. Então, todo este trabalho culminou para que até o momento não tenhamos nenhum crime contra o patrimônio depois da criação do programa”, enfatizou Bressan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here