Vereadores participam da primeira sessão comunitária da Câmara de Adamantina (Foto: João Vinícius | Grupo IMPACTO)

Os moradores do Conjunto Primavera, Parque Universitário, Parque Itaipus e Jardim Adamantina tiveram a oportunidade de cobrar melhorias aos vereadores “olho no olho” durante a primeira sessão comunitária da Câmara Municipal de Adamantina. O encontro, realizado nesta segunda-feira (24), foi utilizado como exemplo prático da proposta de autoria de Acácio Rocha (DEM), em tramitação desde início do ano no Legislativo e que poderá ocorrer em outros bairros.

Na sessão comunitária, os parlamentares – exceto João Davoli (PV), que não marcou presença – ouviram as reclamações dos moradores, que cobraram soluções para problemas em diversos setores. A participação dos vereadores será facultativa, e a eventual ausência não implicará em nenhuma sanção administrativa, de qualquer natureza, ao parlamentar.

No Projeto de Resolução, Acácio Rocha justifica que a intenção é “ampliar a relação institucional da Câmara Municipal com sua população”. “Os moradores se utilizem desse espaço para confiar suas demandas aos representantes do Poder Legislativo, momento em que os corpos legislativo e técnico desta Instituição terão a oportunidade de ouvir e serem ouvidos, sobre os diversos temas de interesse da comunidade local”, consta.

Reivindicações

Entre as reivindicações pontuadas pela população dos quatro bairros neste primeiro encontro está a falta de farmácia no Posto de Saúde do Jardim Adamantina, que dificulta o acesso da comunidade mais carente aos medicamentos, já que são disponibilizados apenas no Centro de Saúde.

A situação das áreas verdes também foi questionada. Tomadas por lixo e com falta de manutenção do poder público, os locais são propícios para procriação de animais peçonhentos e se tornam esconderijos para indivíduos com a intenção de praticar crimes.

Outra reivindicação, que também acarreta problemas na área de segurança, é a iluminação precária, ou falta dela, em ruas e espaços verdes do bairro, como no campo de futebol do Jardim Primavera e no acesso ao Parque Universitário pela avenida Deputado Cunha Bueno.

Os moradores cobraram a intensificação na fiscalização da Prefeitura de terrenos baldios, que estão tomados por lixo e entulhos.

Em relação a este problema, a comunidade reconheceu que os próprios moradores jogam os resíduos em locais inapropriados, causando problemas, e pedem campanhas de conscientização, principalmente em relação aos universitários, que, segundo a população presente na sessão, são os principais que jogam lixo irregularmente.

“É necessário uma campanha em parceria com a UniFAI de conscientização destes estudantes. Se não foram educados em suas casas, que aqui tenham noções de convivência”, cobrou uma moradora do Parque Universitário.

Outra popular afirmou que Adamantina está suja, questionando a situação dos bairros e também de praças e canteiros da área central do Município. “A cidade está sem pai e sem filhos. O pai é o prefeito e os vereadores, os filhos!”, afirmou.

A efetividade do programa ‘Lixo Bom’ foi questionada. “Fizeram um mês de campanha e depois parrou. Os moradores novos não sabem os dias corretos de coleta. Nunca mais fizeram orientação sobre a coleta seletiva”, disse outra moradora.

Problemas de buracos, sinalização de trânsito precária e falta de cobertura das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica também foram expostos aos vereadores, que se comprometeram a cobrar melhorias ao Executivo e buscar solução para as questões.

“A presente medida visa, também, complementar a atividade parlamentar, sobretudo promover um trabalho mais próximo da comunidade, que reclama por espaços onde possa ser ouvida. A medida permite também subsidiar essa mesma comunidade com informações sobre a atividade parlamentar, num legítimo exercício cidadão, de transparência no exercício do mandato e participação popular, pelo exercício da cidadania comunitária”, justifica o vereador Acácio Rocha, no Projeto de Resolução.

Vereador Acácio Rocha apresenta iniciativa das sessões comunitárias (Foto: João Vinícius | Grupo IMPACTO)