UniFAI participa da elaboração de projeto sobre mudança climática para o programa Euroclima em parceria com entidades centro-americanas; ideia, a ser financiada pela União Europeia, é formar alternativas para a produção de alimentos; na foto, o reitor da UniFAI, Prof. Dr. Paulo Sergio da Silva, e o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Prof. Dr. José Aparecido dos Santos (Foto: Jesana Lima)

O Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) participa da elaboração de um projeto a ser apresentado mediante o Euroclima, um programa de cooperação regional entre a União Europeia (UE) e a América Latina, com foco em mudanças climáticas.

O projeto atende ao chamamento da UE a países latino-americanos voltado à produção resiliente de alimentos frente à mudança climática e tem como solicitante principal a Comunidade Fronteiriça Trinacional Rio Lempa (Mancomunidad Trinacional Fronteriza Río Lempa), uma entidade de direito público (associação de municípios), composta por 25 governos locais de El Salvador, Guatemala e Honduras, localizados em uma região de fronteira conhecida como Trifínio Centro-americano, além da UniFAI, Prefeitura de Adamantina e Centro Universitário de Oriente da Universidad San Carlos, na Guatemala, como co-solicitantes.

“O Euroclima vem no sentido de apontar caminhos frente à mudança climática que vem ocorrendo, principalmente levantando formas alternativas e adaptadas para a produção de alimentos, ou seja, um projeto voltado para a questão da segurança alimentar, fazendo com que o alimento chegue à mesa da população sem riscos, com boas práticas agrícolas”, explicou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UniFAI, Prof. Dr. José Aparecido dos Santos.

Em abril do ano passado Adamantina recebeu a visita de uma delegação de autoridades municipais de três países da América Central que conheceu a experiência do vínculo entre uma Instituição pública municipal de Ensino Superior (na estrutura do Ensino, Pesquisa e Extensão) com a Prefeitura no desenvolvimento de políticas municipais de segurança alimentar e apoio à produção agrícola do município (agricultura familiar).

Depois dessa visita, a delegação centro-americana e representantes da UniFAI e da Prefeitura de Adamantina mantiveram contato e se uniram em um consórcio para atender ao chamamento do Euroclima no desenvolvimento de um projeto em conjunto. “Temos aqui a capacidade técnica, de recursos humanos, profissionais disponíveis e toda uma estrutura possível para atuar nesse chamamento”, justificou o pró-reitor.

Na América Latina, 54 propostas de 18 países foram apresentadas ao Euroclima e somente 15 foram pré-selecionadas, dentre elas a elaborada em parceria com a UniFAI. “Existem alguns eixos nos quais pretendemos atuar, como o da compostagem com o uso de biotecnologia, recomposição da cobertura vegetal de algumas áreas degradadas e também o apoio a duas linhas de produção: agrícola e de leite. Professores, alunos da UniFAI e técnicos estarão envolvidos”, apontou Santos.

As reuniões e discussões sobre o projeto são realizadas por meio de videoconferência e a proposta final será encaminhada à União Europeia até o dia 23 de julho. Caso selecionada na última fase, a proposta permitirá a aprovação de um convênio para a execução do plano em parceria com os europeus.

“Temos o aval do Ministério das Relações Exteriores brasileiro, aval do MAPA [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento] para participarmos com a nossa proposta e as nossas práticas, nossas intervenções frente à produção de alimentos com alternativas em relação às mudanças climáticas serão uma grande vitrine para a divulgação do trabalho da Instituição, trazendo à tona essa questão ambiental tão séria”, alegou o reitor da UniFAI, Prof. Dr. Paulo Sergio da Silva.

Novo pró-reitor

O Prof. Dr. José Aparecido dos Santos assumiu, no início de julho, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UniFAI no lugar da Prof.ª Dra. Márcia Zilioli Bellini, que reassumiu suas funções como docente da Instituição.

O nome de Santos para a pasta foi aprovado em reunião do Conselho Universitário (ConsU).

Ele integra o quadro de docência da UniFAI há 19 anos, tendo coordenado o antigo Núcleo de Prática de Pesquisa (NPP) entre os anos de 2003 e 2017 e esteve à frente da Coordenação Geral de Pesquisas da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

“É uma satisfação imensa assumir essa responsabilidade que o nosso reitor, Prof. Dr. Paulo Sergio [da Silva], me confiou em ajudar a consolidar a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UniFAI. A nossa Instituição, que tem 50 anos de história, já contribuiu muito para o desenvolvimento regional e agora, como Centro Universitário e  essa nova estrutura com pró-reitorias, tem muito mais ainda a contribuir. Essa transição de Faculdades Integradas para Centro Universitário é gradativa e vai, cada dia mais, se acentuando”, destacou José Aparecido.