O projeto da UniFAI foi elaborado pelos professores Delcio Cardim, Marisa Furtado Mozini Cardim e José Aparecido dos Santos, com o apoio dos professores Joselene Maria Mangueira Carvalho e Marcelo Grespi Corradi (Foto: Daniel Torres | Da UniFAI)

A UniFAI (Centro Universitário de Adamantina) está entre as classificadas para a implantação de núcleos do PELC (Programa Esporte e Lazer na Cidade), do Ministério do Esporte.
De 120 projetos apresentados no estado de São Paulo, o da UniFAI ficou na 5ª colocação, com 190 pontos. O primeiro classificado, da cidade de Eldorado, na região do Vale do Ribeira, somou 210 pontos, seguido por quatro cidades empatadas com 190 pontos, entre elas Adamantina, sendo o desempate promovido pelos dados do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

O resultado foi divulgado em portaria publicada na segunda-feira (5), pela Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, do Ministério do Esporte, que contempla outros projetos Brasil afora.

“O presente resultado mostra que a equipe da UniFAI está no caminho certo no quesito de elaboração de projetos para captação de recursos, visto que as propostas elaboradas para atender os chamados dos editais abertos têm sido positivos”, avaliou o coordenador geral de pesquisa da Instituição, José Aparecido dos Santos, um dos autores da proposta.

Segundo o projeto, elaborado pelos professores Delcio Cardim, José Aparecido dos Santos e Marisa Furtado Mozini Cardim, com o apoio dos professores Joselene Maria Mangueira Carvalho e Marcelo Grespi Corradi, serão instalados quatro núcleos urbanos em Adamantina, sendo um para esportes aquáticos (hidroginástica, corrida aquática, ginástica aquática e biribol), um para esportes coletivos (vôlei, basquete, futsal e handebol), um para atletismo (corridas, saltos, lançamentos e arremessos) e um para expressão corporal (artesanato, dança – balé e de rua – ginástica coreografada e teatro). Um quinto núcleo esportivo deverá atender a comunidade rural dos bairros Lagoa Seca, Aidelândia, Pavão, Tucuruvi e Tupãzinho.

“Em cada núcleo serão atendidos crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, deficientes e pessoas com necessidades especiais. Pretende-se, com os núcleos temáticos propostos, democratizar o esporte e lazer recreativo, culminando com o acesso da população excluída às atividades relacionadas a cada núcleo”, expuseram os autores do projeto na proposta enviada a Brasília (DF).

A próxima fase do PELC consiste na formalização do convênio para a liberação de recursos para a sua execução. De acordo com o Ministério do Esporte, serão destinados para Adamantina um valor total de aproximadamente R$ 1,015 milhão a serem utilizados na aquisição de materiais esportivos, materiais permanentes, realização de eventos específicos e bolsas de estudo para os agentes sociais (estudantes universitários).

Para o funcionamento do programa será necessária a composição de uma equipe composta por um coordenador pedagógico, cinco coordenadores de núcleos (sendo um para cada núcleo) e 30 agentes sociais (sendo seis para cada núcleo).

“A UniFAI tem suas instalações propícias para desenvolver atividades de esportes recreativos específicos, oferecendo à população espaços com atividades diferenciadas. Já o núcleo rural tem como objetivo levar até as comunidades rurais, de forma pioneira, esporte, lazer e cultura para uma população que carece dessas iniciativas”, justificaram os professores.

O prazo do convênio é de 18 meses, a contar de sua assinatura. Ainda não há previsão de início da execução do programa.