O reitor da UniFAI, Prof. Dr. Paulo Sergio da Silva, o diretor da Divisão Administrativa, Fabrício Lopes (à direita), e o representante da Mundial Engenharia Santa Fé Ltda. - EPP (ao centro) em visita ao canteiro de obras do Bloco V, no Câmpus II (Foto: Jesana Lima | Da UniFAI)

Tiveram início, na última sexta-feira, 12, as obras de construção do Bloco V, no Câmpus II do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI).

A empresa Mundial Engenharia Santa Fé Ltda. – EPP, de Santa Fé do Sul, venceu a Concorrência Pública Nº 01/2017, com data de 25 de julho de 2017, para a execução do serviço.

“A primeira etapa da obra é a terraplenagem, depois serão feitas a demarcação para furar as estacas, brocas e baldrames. O prazo inicial da obra é de 12 meses”, explicou o diretor da Divisão Administrativa da UniFAI, Fabrício Lopes.

O projeto do novo bloco foi desenvolvido por uma equipe do curso de Engenharia Civil da UniFAI, composta pelos alunos Felipe Dallaqua Ferrari, Wagner Bispo do Nascimento, João Paulo Silva de Almeida, Anaile da Silva Marques, Rafaela Ginez Gama, Luana Barbosa Bonfim, Ana Carla Góes Santos, Ener Guilherme Pellin Cunha, Vinícius Ribeiro e Patrique Antônio Maccagnan e chefiada pelo coordenador do curso, Prof. Dr. Bruno do Vale Silva.

“Vai ser um bloco da Saúde que vai agregar todos os cursos da área de Biológicas e o curso de Medicina para aulas práticas”, destacou o Prof. Dr. Paulo Sergio da Silva, reitor da Instituição, ao mencionar que o Bloco V abrigará o Laboratório de Simulação Realística, que faz uso de manequins robóticos, além de salas de aula e um miniauditório.

Segundo o vice-reitor, Prof. Dr. Fábio Alexandre Guimarães Botteon, essa construção representa um avanço para o Centro Universitário. “O Bloco V trará uma infraestrutura melhor para os laboratórios a fim de atender a todos os cursos da área de Saúde, um novo anfiteatro que comportará uma população um pouco menor que o nosso auditório atual, onde poderemos fazer conferências, teleconferências, apresentações via Skype e estar ligados tecnologicamente a qualquer Instituição de Ensino do Brasil e de fora, além de ter salas de aula que contemplem entre 100 e 150 alunos. Então será um bloco que atenderá toda a área de Saúde e os outros cursos da UniFAI”, pontuou.

O projeto

Os alunos do curso de Engenharia Civil foram responsáveis pela elaboração dos projetos hidráulico, de prevenção a incêndio e 3D da obra, entre outras frentes. O projeto elétrico foi desenvolvido pelo engenheiro elétrico Marcelo Valente.

“Primeiramente fizemos o [projeto] arquitetônico para dimensionar a área adequada para cada ambiente. Depois, partimos para o elétrico das salas de aula, dos laboratórios, secretarias, para saber os equipamentos necessários nestes locais. Fizemos também o projeto de [prevenção a] incêndio, considerando saída de emergência, iluminação, fluxo, hidrantes e extintores, fizemos o estudo de solo para sabermos como é o terreno em que iremos trabalhar, além do projeto arquitetônico em 3D para termos a noção real daquilo que será construído”, detalhou Rafaela Ginez.

Segundo os alunos, o diferencial são os novos materiais disponíveis no mercado. “Na fachada será utilizado um vidro que retém 80% dos raios ultravioletas, o que possibilitará um maior conforto climático, melhor ventilação e iluminação, além de ser um acabamento estético muito bonito. Quem estiver na rodovia terá a visão de um paredão de dez metros de altura coberto de vidro totalmente espelhado. Na área interna, inserimos muitos itens atuais no ramo da tecnologia como sensores nas torneiras e vasos, com custo acessível”, comentou Vinícius Ribeiro.

“Além de ser uma construção desse porte, com toda essa complexidade, trata-se de um bloco para os cursos da área de Saúde. Para todos os laboratórios buscamos o que existe de melhor em técnica em todo o Brasil. Utilizamos o arcabouço que foi levantado pelo pessoal da UniFAI em visitas técnicas a Belo Horizonte [MG] e vários outros locais para juntar todo esse conhecimento e fazer o melhor prédio possível, dentro da nossa realidade”, relatou o professor do curso de Engenharia Civil.