Presidente do Sincomercio Nova Alta Paulista, Sérgio Vanderlei (à esquerda), participa da inauguração do Sesc em Mogi Mirim (Foto: Divulgação | Sincomercio)

O mês de abril está sendo de muito trabalho para o Sincomercio (Sindicato Patronal do Comércio Varejista da Nova Alta Paulista). De 9 a 14 aconteceu o já tradicional Bota Fora do comércio de Adamantina. Em sua 5ª edição, a campanha reuniu cerca de 900 empresas que durante uma semana queimaram seus estoques vendendo mercadorias com descontos que variaram entre 30% a 80%. O Bota Fora tem toda divulgação assumida pelo Sincomercio, sem custo de adesão aos empresários, que tiveram apenas a preocupação em decorar suas lojas, dar os descontos e ajudar na divulgação entre seus clientes.

Já no dia 13, Adamantina recebeu um dos eventos culturais mais respeitados no Estado de São Paulo, o Circuito Sesc de Artes. Das 16 às 21h30, diversas atividades encantaram quem passou pela praça Élio Michelloni, na região central da cidade.

E os trabalhos continuam com a preparação neste sábado (28), da 21ª. edição do jantar em homenagem aos Melhores do Ano. O evento irá divulgar o trabalho de 90 empresários e profissionais liberais que se destacaram em 2017. Na oportunidade, o Sincomercio também entregará o troféu Caixeiro-Viajante às duas personalidades de Adamantina, que contribuíram para o desenvolvimento do comércio varejista.

Durante o mês, o presidente do Sincomercio, Sérgio Vanderlei, também teve uma agenda concorrida de compromissos. No dia 11, em Tupã, comandou a reunião da Coordenadoria Oeste da Fecomercio. Nos dias 5, 19 e 23, reuniões na sede da Fecomercio para estudos econômicos e os reflexos das novas normais da Lei Trabalhista (em vigor desde novembro), visando à preparação da próxima CCT (Convenção Coletiva de Trabalho ), com data base em 1º. de setembro.

No dia 19, Sérgio Vanderlei participou da assinatura de doação de terreno para construção de nova unidade do Sesc (Serviço Social do Comércio), em Mogi Mirim. Na oportunidade o presidente mostrou sua intenção em sensibilizar o presidente da Fecomercio para que cidades menores como Adamantina, também sejam contempladas com unidades do Sesc. “Precisamos pensar e estudar para que pequenas cidades possam receber unidades ajustadas às suas realidades, compactadas, com menores custos, mas que contemplem as respectivas comunidades com a mesma excelência na prestação de serviço”, disse.