Época de Copa do Mundo costuma ser sinônimo de bandeirinhas, enfeites e pinturas coloridas por todo canto da cidade. Ou, costumava ser! A menos de um mês para o início da Copa do Mundo da Rússia, a animação dos adamantinenses com o maior evento envolvendo o esporte mais popular do país ainda é fraca. Dessa forma, o evento não faz parte da paisagem das ruas de Adamantina.

Porém, o desânimo não é apenas dos moradores da Cidade Joia. Pesquisa de opinião mostra que 65% dos brasileiros ainda não têm interesse pela Copa do Mundo. O Instituto Paraná Pesquisas ouviu 2.948 brasileiros em 185 municípios das 27 unidades da federação entre os dias 24 e 25 de abril.

Entre os entrevistados, 28,3% disseram não estar nada interessados no mundial e 37,5% disseram ter pouco interesse, somando 65,8% para o desinteresse. Já os interessados somam 33,2%, sendo que destes 8,8% estão muito interessados e 24,4% estão interessados. 1% dos entrevistados não sabem ou não responderam.

O colunista de esporte do IMPACTO, Jair Cabeça, diz que o resultado da última Copa do Mundo, quando o Brasil foi eliminado pela Alemanha por 7 a 1, é um dos motivos do desinteresse. “Mais do que nunca o futebol é movido a dinheiro, como em outras modalidades, o que faz o torcedor se afastar de jogadores e times. E, em relação à Seleção Brasileira, o descrédito vem antes da Copa no Brasil, sendo acentuada com o resultado negativo. Os casos de corrupção também no futebol contribuíram para o desanimo”.

Se as cores verde e amarelo não fazem parte da paisagem das ruas, o comércio também não está animado com as vendas relacionadas ao evento. O presidente do Sincomercio (Sindicato do Comércio Varejista) da Nova Alta Paulista, Sérgio Vanderlei da Silva, é enfático: “os empresários estão desmotivados. E o brasileiro, desacreditado”, afirma.

Segundo ele, o período que representava acréscimo nas vendas deve ser fraco este ano. “Apesar de a economia começar a se estabilizar, o comércio ainda sente os efeitos da recessão. Ainda, fatores como corrupção e descrédito no governo, fazem que os comerciantes e população fiquem descrentes com o país”, afirma Sérgio Vanderlei.

Jogos do Brasil e funcionamento do comércio

O primeiro jogo da Seleção Brasileira acontece no domingo (dia 17 de junho), às 15 horas, comércio fechado. O segundo jogo acontece na sexta-feira (dia 22 de junho), às 9 horas, com o comércio aberto das 12 às 18 horas, sem intervalo para almoço e com jornada de 6 horas diretas. Já o terceiro jogo acontece na quarta-feira (27 de junho), às 15 horas, com o comércio em funcionamento das 8 às 14 horas, também sem intervalo para almoço e com jornada de 6 horas diretas.