Repensando os fatos que ocorreram no outro tempo do tempo…

Ao Prof. Marcos Martinelli e Profa. Ieda Borges, bem como, à Mariana Marques, dedico! "Sou muito grato às adversidades que apareceram na minha vida, pois elas me ensinaram a tolerância, a simpatia, o auto-controle, a perseverança e outras qualidades que, sem essas adversidades, eu jamais conheceria." (Napoleon Hill)"Mas você - eu não posso e nem quero explicar, eu agradeço." (Clarice Lispector)"A gratidão é um fruto de grande cultura; não se encontra entre gente vulgar." (Samuel Johnson)

No artigo da semana passada publicado neste jornal, bem como postado no site “GI”, ainda, quando o autor comentou diversos desencontros que ocorreram desde o dia 23 de outubro…

Também, muitos amigos e amigas, bem como, outras pessoas que acompanharam o caso mais ou menos de perto, além dos familiares, solicitam que sejam relatados as experiências que ocorreram antes, durante e após os procedimentos médicos…

Entretanto, confesso que aos poucos devo retomar tais considerações, tendo em vista as pessoas que marcaram presença neste meio tempo sem o tempo do meu tempo…

Não posso esquecer em hipótese alguma os profissionais da área médica e suas equipes de apoio que estiveram mais do que presentes em todas as etapas, desde a entrada na Santa Casa de Adamantina com a “pressão arterial” marcando “0X0”, ainda, a transferência por meio da Unidade Móvel da “Unimed” para Marília e demais procedimentos relacionados com o problema de saúde…

Outra coisa dessa mesma coisa, tais relatos são necessários em função de tudo o que ocorreu e continua ocorrendo por meio da recuperação nestas últimas semanas para um olhar além do presente…

Tais experiências são de uma pessoa que de um jeito ou de outro, acabou superando todos os desencontros relacionados com o problema, de acordo com a “Equipe Médica” da Santa Casa de Marília sob o comando do Cardiologista, Marcos Tiveron, foi o terceiro caso nos últimos 15 anos, sendo que sou o único “sobrevivente”…

Portanto, pode-se escrever que os desafios foram superados para que o passado fique no outro tempo deste mesmo tempo, pois, todo dia é um novo dia neste tempo novo tempo…
A corrente de solidariedade e apoio que ocorreram de todos os lados nas redes sociais, também, as postagens feitas pela “Mariana Marques”, também, pela Profa. Ieda Borges da UNIFAI, acabaram ultrapassando todas as barreiras quanto a isto ou aquilo no meu caso em especial…

Acredito que aos poucos, ou seja, “devagar e sempre”, estarei retomando as atividades nas áreas acadêmica e profissional, todavia, buscando estar em conexão com as minhas possibilidades e conforme as orientações médicas do cardiologista, nutricionista, endo e fisioterapeuta…

Pretendo escrever mais pra frente sobre tais procedimentos médicos neste processo e tudo mais em meio ao tudo de menos, haja vista que torna-se mais do que necessário estar em sintonia com este novo tempo novo…

Quem viver, vai ver…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here