Província eternizada!

“Hasta la victoria siempre”, Ernesto Guevara de la Serna

Controverso, Sérgio Carlos Francisco Barbosa, ou apenas Sebar, já é figura folclórica na Província – como sempre se referiu à Adamantina. Nem polêmico, nem incompreendido, sempre se classificou como pessoa de opinião, mas sempre aberto ao diálogo.

Mas não se pode deixar o passado de lado em meio aos desencontros do presente, haja vista que o futuro pode fazer a diferença neste contexto entre o passado e o presente, ainda mais em terras provincianas…

Natural de Ourinhos, se estabeleceu em nossa cidade em 1999, quando assumiu papel estratégico na implantação dos cursos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo da UniFAI – Centro Universitário de Adamantina.

Em terras provincianas, ainda, impulsionou e estruturou a Rádio Cultura FM, transformando-a em uma opção diferente no ar.

Mas, sobretudo, pode-se afirmar que foi o principal responsável pela parceria entre a Autarquia Municipal de Ensino Superior e a Cátedra Unesco de Comunicação para o Desenvolvimento Regional.

Desta parceria, diversos eventos – alguns dos quais considerados, até hoje, referência – foram promovidos rompendo a mesmice de sempre e inserindo a Província no contexto glocal, ou seja, do global (Planeta Terra) para o local (Província), em um seleto grupo de cidades produtoras de conteúdo científico.

Como sempre afirmou, aqui e ali, “A César o que é de César”.

Autor de artigos polêmicos, Sebar nunca deixou de falar – e se posicionar – sobre os desencontros patrocinados pelos diversos setores do poder provinciano. Irônico e com linha editorial própria é colaborador de diversos jornais e sites, cativando leitores em toda a região.

Amante do bom e velho rock´n roll, apesar da aparência peculiar, seu grande coração o denunciava em diversas situações, já que não se pode perder a ternura, jamais.

E foi este mesmo coração que pegou amigos e familiares de surpresa e ponto quase final…

De um jeito ou de outro, “a vida continua” para todos os lados de um mesmo lado,  e tudo, ainda, pode ocorrer daqui pra frente. Pelo andar da carruagem, ainda está no seu tempo… E todo tempo é tempo!

Não se pode esquecer que “tudo passa” e que a Província já está eternizada para isso e mais aquilo. Na realidade, Sebar já é cidadão provinciano, mesmo sem que houvesse devida láurea.

Que tenhamos muitos Riders On The Storm antes do The End.

Quem viver, vai ver!