Prisões de acusados de fraudar multas são prorrogadas até domingo

Operação investiga fraudes no lançamento de multas de trânsito na Ciretran de Adamantina

Polícia Civil realizou as prisões na sexta-feira (21), em Adamantina

As prisões temporárias dos quatro acusados de fraudar o lançamento de multas de trânsito na Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) de Adamantina foram prorrogadas até domingo (30). Três homens e uma mulher estão presos desde sexta-feira (21), após operação da Polícia Civil que investiga o esquema que teria beneficiado cerca de 160 motoristas infratores.

O funcionário público da Ciretran, F.S.D, de 28 anos, I.V.P, de 25 anos (desempregado) e A.C.O., de 22 anos (autônomo), estão detidos temporariamente na Cadeia Pública de Adamantina. Já a servidora terceirizada no Detran, D.F.C.S., de 31 anos, está presa na cadeia feminina de Dracena.

Depois do prazo da prisão temporária, os quatro acusados podem ser liberados para responder em liberdade pelos eventuais crimes. Porém, caso haja solicitação da Polícia Civil e o Poder Judiciário acolher, a prisão temporária pode ser convertida em prisão preventiva, o que pode ensejar a remoção dos quatro a algum presídio da região.

Esquema

A investigação teve início em novembro de 2.016. De acordo com a Polícia Civil, o esquema funcionava da seguinte forma: as multas que eram realizadas nas vias eram recepcionadas pelos dois funcionários do órgão de trânsito, que, com a ajuda dos outros comparsas, procuravam os respectivos motoristas autuados e lhe cobravam valores para não lançar as infrações no sistema do Detran.

A Polícia Civil informou ainda que mesmo que as investigações tenham iniciado no fim do ano passado, o período analisado no levantamento é de desde janeiro de 2.016.

Os quatro presos responderão pelos crimes de corrupção passiva e associação criminosa, cujas penas, respectivamente, são de reclusão de 2 a 12 anos e 1 a 3 anos. Aos condutores beneficiados com o esquema, após identificados, responderão pelo crime de corrupção ativa, cuja pena também é de reclusão de 2 a 12 anos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here