Autoridades felizes após reunião nesta terça-feira (12), na Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (Foto: Divulgação | Prefeitura)

Em nota enviada à imprensa nesta terça-feira (12), a Prefeitura de Adamantina confirmou que o Município sediará os Jogos Regionais da 7ª Região Esportiva do Estado de São Paulo apenas em 2.019. Administração Municipal também anunciou prêmio de consolação à cidade por ter sido passada pra trás: a realização dos Jogos Estudantis do Estado de São Paulo no próximo ano.

Nesta terça, o prefeito e o reitor da UniFAI (Centro Universitário de Adamantina), Paulo Sérgio da Silva, se encontraram com o secretário de esportes Paulo Maiurino, deputado federal suplente Ricardo Bentinho e o secretário adjunto do vice-governador, Vinicius Camarinha, para tratar da participação do município de Adamantina nos Jogos do Estado. Ficou definido que em 2.018 a cidade sediará os ‘Jogos dos Idosos – Jori’ em fevereiro, a final dos ‘Jogos Estudantis do Estado de São Paulo’ em junho e, para 2.019, ficou acordado que Adamantina sediará os ‘Jogos Regionais do Estado de São Paulo’, caso não seja passada para trás novamente.

“Temos que agradecer ao secretário Paulo Maiurino, ao deputado Bentinho e ao secretário adjunto Vinicius Canarinha por todo apoio dedicado ao nosso município”, comenta Cardim.

Impasse

A notícia que Adamantina não sediará os Jogos Regionais de 2.018 pegou a população e, supostamente os políticos, de surpresa no último dia 30. É que a Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude divulgou calendário das competições para o próximo ano, colocando Marília como sede da competição na 7ª região.

A confirmação de Adamantina como sede dos Jogos Regionais foi feita em 3 de agosto, após reunião do prefeito Márcio Cardim (DEM), presidente da Câmara Municipal Eduardo Fiorillo (DEM), vereador Acácio Rocha (DEM) e deputado federal Ricardo Bentinho (PRB) com secretário estadual de Esportes, Paulo Gustavo Maiurino. Logo depois foi feita intensa divulgação da conquista – almejada há muitos anos – e iniciada as tratativas para realizar a competição.

Na época, nota divulgada Prefeitura anunciou que a oficialização da conquista ocorreria em setembro. “O lançamento oficial dos Jogos Regionais 2.018 deve ocorrer em setembro, em um evento a ser organizado pela Prefeitura, com autoridades, comunidade e lideranças. O secretário Maiurino deverá estar na cidade para o anúncio oficial.” Porém, passado três meses, o evento nunca ocorreu.

Já em outubro, representantes da Secretaria de Esportes estiveram em Adamantina, Flórida Paulista e Lucélia visitando as praças esportivas para o Jori (Jogos Regionais do Idoso), de 7 a 11 de fevereiro 2.018, e dos Jogos Regionais – programada até então de 7 a 17 de julho 2.018. A comissão avaliou as condições dos municípios e apontou as adequações necessárias para a realização das competições esportivas, que possivelmente seriam realizadas em conjunto pelas três cidades.

Mas, um mês depois, é divulgada a informação que Marília sediará a competição geral, na data de 3 a 14 de junho de 2.018. Além de Marília (7ª Região Esportiva), as demais sedes dos Jogos Regionais no próximo ano serão Santo André (1ª Região), Ilha Bela/São Sebastião (2ª Região), São Carlos (3ª Região), Santa Bárbara D´Oeste (4ª Região), Barretos (5ª Região), Votuporanga (6ª Região), Cerquilho/Boituva/Tietê (8ª Região).

Vereadores cobram explicações

Na última sessão ordinária, realizada no dia 4, o assunto também foi debatido pelos vereadores. Hélio José dos Santos (PR) e Acácio Rocha apresentaram requerimento solicitando informações sobre o que teria ocorrido para Adamantina perder o direito de sediar os Jogos Regionais.

“Uma situação extremamente delicada, a cidade em uma situação fragilizada. Particularmente entendo que Adamantina deveria realizar estes Jogos somente em 2.019, aliás, a primeira vez que o Município solicitou oficialmente a chance de sediar os Jogos Regionais eu estava presente, juntamente com João Grandão, em audiência no gabinete do secretário estadual Esporte, Lazer e Juventude. Na oportunidade, entendíamos que o ideal seria em 2.019. Foi surpresa quando foi autorizada para 2.018. Agora tem este recuo. Entendo que a situação é tão delicada que Adamantina não deveria mais pleitear e realizar em 2.018. Mesmo que consiga reverter, qualquer problema por menor que seja na realização abre precedente para falarem: “realmente Adamantina não tinha condições”. Então, estamos em uma situação extremamente delicada e fragilizada. Logicamente que devemos cobrar todas as explicações, do secretário, do Governo. Mas, entendo que é o momento que devemos somente cobrar explicações, não de pleitear a realização em 2.018”, pontua Hélio.

O vereador afirmou também que a situação é constrangedora e sem justificativa. “Saber pela imprensa é falta de respeito com o prefeito, para com a Câmara, já que no dia que foi anunciado o presidente da Câmara [Eduardo Fiorillo] e o vereador Acácio Rocha estavam presentes, merecemos mais respeito e consideração. Devemos buscar os esclarecimentos, mas recusar. Deixa Marília organizar. Vamos nos preocupar com nosso Jori que está confirmado, com jogos de férias, tem outras prioridades para 2.018”, comenta Hélio.

O parlamentar finaliza lembrando que Osvaldo Cruz também estava na disputada pela competição, fazendo que os prejuízos da decisão do Estado sejam regional. “A cidade abriu mão para Adamantina. O prefeito Edmar Carlos Mazucado [PSDB] disse que realizava a competição em 2.018, mas se tivesse um município da Amnap [Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista] interessado que abriria mão. Foi o que ocorreu. Então, também é um desrespeito para com Osvaldo Cruz. Entendo que Mazucato, que ainda é presidente da Amnap, tem que cobrar explicações, pois a competição foi para uma outra região que não tem nada a ver com a nossa. É uma situação grave e com certeza esta Câmara vai apoiar o prefeito neste momento de dificuldade e vamos cobrar explicações. Nós merecemos isso”, finaliza Hélio.

Eder Ruete (DEM) também afirma que Adamantina não teria condições de receber os Jogos Regionais ano que vem. “Tínhamos que transformar duas quadras cobertas em ginásios, elevar uma piscina em 30 cm, diversas melhorias teriam que ser feitas, e sabemos que obra pública em Adamantina não anda, haja vista a alameda Padre Nóbrega [prolongamento próximo ao Córrego Caldeira] e nosso estádio [interditado desde 2.013], também uma preocupação, já que não tenho certeza de quando ficará pronto. O Estado tem Inspetoria em Adamantina. Se [as autoridades estaduais] perguntassem como estão às obras para os Jogos Regionais daqui seis meses, o que o Inspetor responderia: “estão paradas”. Vamos aguardar uma posição”, disse.

E, o presidente da Câmara acredita ter sido uma decisão política. “2.018 é um eleitoral e o futuro governador do Estado de São Paulo se chama Marcio França (PSB), que é o atual vice. Vinícius Camarinha, que já foi prefeito de Marília e é pré-candidato a deputado estadual, também é do PSB e amigo do Marcio França. A minha opinião é que veio uma determinação de cima pra baixo”, pontua.