Dados, que serão apresentados por Sindicado da cidade e FecomercioSP no dia 9 de agosto, mostram que empresas com até 4 empregados têm gerado mais trabalho formal no varejo local

Nesta quarta-feira (9), o Sincomercio (Sindicato do Comércio Varejista de Osvaldo Cruz) apresentará estudo inédito que aponta o desempenho do mercado de trabalho do comércio varejista da cidade. No ano, o destaque ficou por conta dos estabelecimentos varejistas de pequeno porte, com até quatro empregados, que acumularam, até junho, a geração de seis postos de trabalho. O número é melhor do que o resultado geral do setor, que perdeu 23 vagas formais no período.

As informações foram apuradas pela assessoria econômica da FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), com base em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho.

A pesquisa identificou que, tanto no mês de junho quanto no acumulado do ano ou em 12 meses, as empresas com até quatro empregados registraram geração de emprego formal superior aos demais portes. Tal desempenho demonstra que esses pequenos estabelecimentos comerciais impulsionaram a geração de vagas no setor varejista, amenizando a retração do setor como um todo.

A análise traz, ainda, dados sobre a geração de emprego formal em todas as atividades do comércio varejista da cidade, segmentando-os por porte das empresas em diferentes períodos.

O estudo será apresentado a presidentes de sindicatos patronais do comércio durante a reunião mensal da Coordenadoria Sindical Oeste da FecomercioSP. O encontro ocorrerá no Hotel Angatu – sala Angateca, localizado à Rua João Segatelli, 25, no centro de Osvaldo Cruz.