O brasileiro está mais obeso. Em 10 anos, a prevalência da obesidade passou de 11,8% em 2.006 para 18,9% em 2.016, atingindo quase um em cada cinco brasileiros. O resultado do levantamento do Ministério da Saúde reflete hábitos da população, que estão cada vez menos saudáveis.

Nesta quarta-feira (11) é celebrado o Dia Nacional de Prevenção a Obesidade, data instituída para marcar a luta contra a doença que atinge milhões de brasileiros. “Essa doença (sim, a obesidade é uma doença), é caracterizada pelo excesso de peso, de cordura corporal. É causada, principalmente, pela alimentação errada, pelos excessos (principalmente de açucares e carboidratos) e pela falta de exercícios físicos”, explica a nutricionista Kátia Letícia Bevilaqua Olivete.

Nutricionista Kátia Letícia Bevilaqua Olivete
Nutricionista Kátia Letícia Bevilaqua Olivete

Segundo ela, os luxos e comodidades são fatores que têm contribuído para o aumento de peso da população. “Utilizamos o carro como meio de transporte e não caminhamos mais, ficamos horas sentados em frente ao computador e televisão ou mexendo em celulares e tablets e nos esquecemos de praticar alguma atividade física, nem que seja uma simples caminhada. Inclusive nossas crianças, não andam de bicicleta como nossa geração, não saem se casa, não praticam atividades físicas, mas ficam em casa jogando vídeo games, celulares e assistindo a seriados na TV”, comenta a profissional.

Outro fator apontado pela nutricionista é a facilidade e rapidez de se alimentar nos restaurantes, pizzarias e lanchonetes, aonde é encontrada uma variedade de alimentos saborosos, rápidos e com preços acessíveis, porém, são riscos para a saúde. “É muito comum substituirmos a água e o suco natural pelo refrigerante e sucos de caixinha, porque é mais fácil e prático. Nossas crianças têm fácil acesso às guloseimas como salgadinhos de pacote, biscoitos recheados, doces, e não tem o hábito de comer frutas, verduras e legumes. Isso precisa mudar!”, alerta Kátia.

Considerada problema de saúde pública, a obesidade custa milhões ao sistema público de saúde anualmente. “Os hospitais estão lotados com pacientes doentes em decorrência da obesidade e suas muitas complicações à saúde: complicações articulares – artroses, oesteoartrite; cardiovasculares – hipertensão arterial sistêmica e hipertrofia cardíaca; endócrino-metabólicas – resistência à insulina, diabetes, hipercolesterolemia, hipertrigliceridemia; e gastrintestinais – litíase biliar, esteatose hepática; além de aumentar o risco de mortalidade, frequência de câncer de endométrio, câncer de mama, câncer de vesícula biliar, câncer de cólon, câncer de reto e câncer de próstata”.

Outra consequência da obesidade é a discriminação social e o preconceito, comum com as pessoas acima do peso. “Muitos obesos deixam de sair de casa, de frequentar lugares por vergonha e medo, e muitas vezes entram em depressão, pois são isolados por seus amigos, companheiros e familiares. E temos que entender que, devemos nos manter magros, não só pela estética, mas principalmente para prevenir doenças e manter nossa saúde”, enfatiza.

Para evitar a obesidade e o sobre peso é necessário mudar hábitos, destaca a nutricionista, que completa: “muitas vezes isso não acontece facilmente”. “Precisamos começar pela nossa alimentação, deixar de comer alimentos processados/industrializados e consumir mais alimentos naturais, como as frutas, verduras, legumes, grãos. Evitar açucares, frituras, gorduras e carboidratos simples. Saber a hora certa de comer, o que comer e o quanto comer. Devemos comer para nutrir nosso corpo e não para matar nossa vontade. Esse é um grande erro que a maioria das pessoas cometem”, diz.

Uma boa alimentação recuperará e manterá sua saúde. “Manter-se no peso saudável contribuirá para melhorar sua qualidade de vida, sua saúde e seu bem estar. Mas, cuidado com as dietas da moda, dietas do ‘Google’, dieta que um amigo indicou. Ao invés de ajudar, você pode ter ainda mais problemas com sua saúde. Não caia nessa Mude seus hábitos alimentares e pratique atividades físicas regularmente, tire um tempo para cuidar de você, do seu corpo e da sua saúde”, recomenda a profissional.

Serviço
Kátia Letícia Bevilaqua Olivete
Nutricionista – conveniada Haddad
Rua Antônio Schimdt Vilela, 247 – Adamantina
(18) 3522-9022 ou 9.9798-1265 (WhatsApp)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here