sem-titulo-7-1-600x220-copia

Apoio: Supermercado Godoy/Rede Smart

>> Segundo comenta-se nos bastidores esportivo adamantinense que o competente Osvaldo José, ex-diretor da escola Fleurides e atualmente Diretor Municipal da Educação em Lucélia, seria um dos nomes mais indicados para comandar a pasta da Educação, Esportes e Cultura, que possivelmente poderá será fundida, depois que Márcio Cardim assumir sua gestão.

>> Com a fusão, provavelmente Luciano Netto será o Diretor de Esportes e coordenará as competições esportivas da cidade.  Mas, ficando tudo sobre a responsabilidade e ‘última ordem’ de Osvaldo José.

>> Caso realmente venha a ocorrer a fusão, queria ver a situação de alguns funcionários da Secretaria de Esportes que deixam à desejar em seus horários de trabalho e principalmente nos finais  de semanas durante as competições esportivas.

>> Uma medida  que deve ser feita imediatamente,  assim que Cardim assumir o 5º andar da rua Osvaldo Cruz, será trocar  o nome da Selar  (Secretaria de Esportes) para  outro. Esta sigla é uma vergonha, não só para os esportistas adamantinenses, como também da região.

>> Durante um papo descontraído com amigos, me perguntaram se algum dia fiquei sem receber o cachê das locuções que faço nos eventos  esportivos. Respondi que sim, mas não citei o evento, nem a cidade. Só me recordo que o evento foi um sucesso e mesmo assim, não me pagaram pelo trabalho. Já se passaram meses e até agora nada.

>> Segundo o  competente Alex Fratello”s  diz  que deverá assumir um cargo da coordenação das escolinhas de futebol e futsal – categoria menores  – em Adamantina. Caso seja verdade, segundo ele deverá levar  sua comissão técnica (auxiliar, preparador físico e preparador de goleiros , médico , enfermeiro e ainda um mordomo). Séra que é um sonho ou uma  realidade.

>> Na partida entre Acácias F.C e Vila Freitas disputada no sábado (29) pelo campeonato ‘José Luis de Oliveira’, na Cecap aconteceu um fato inusitado. O goleiro Cláudio Fiorentim (Acácias) sofreu uma pequena contusão e rapidamente foi atendido pelo auxiliar técnico Marron da equipe adversária que levou  um medicamento chamado Mildores. Mas, mas segundo Claúdio o medicamento não ia adiantar nada, já que ele estava naquele momento com mais de ‘duas mil dores’ devido a contusão. Coisas do futebol adamantinense.