Musculação para mulheres: confira os exercícios mais indicados

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam à musculação como à segunda atividade física mais praticada pelas mulheres

Já parou para observar qual o público dominante na academia que você frequenta? Ou conversou com os professores quantas mulheres praticam algum tipo de atividade física? Se sim, certamente reparou que elas estão em alta nas academias de musculação, seja com objetivo de melhorar o condicionamento físico e a saúde ou apenas estético.

Uma justificativa para este aumento é que a prática de musculação vem sendo indicada por muitos médicos para reabilitação, para diminuição do percentual de gordura e ganho de massa muscular. Mas, independente do motivo, as mulheres buscam cada vez mais treinamentos regulares que alcancem bons resultados.

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam à musculação como à segunda atividade física mais praticada pelas mulheres, perdendo apenas para a caminhada. E a quantidade de adeptas desta modalidade cresce a cada dia, destaca o educador físico Jeferson Vagner de Souza.

Gêneros diferentes, treinamento e resultados diferentes

Muitas diferenças devem ser respeitadas e compreendidas na hora da elaboração e prescrição de treinamento para as mulheres. O volume de massa muscular, força, níveis hormonais, fatores genéticos, entre outros, fazem com que a evolução muscular de um indivíduo do sexo feminino seja menor em relação ao homem.

“Certamente o volume muscular de uma mulher será menor em termos de ganho de volume e força. Às vezes, me deparo com a seguinte pergunta: “se treinar os braços, eles ficaram iguais aos de um homem?”. Podem ficar tranquilas, vários fatores influenciam para que isso não ocorra. Pelo contrário, é recomendado treinar membros superiores, pois eles são de suma importância no decorrer de suas atividades diárias e, até mesmo, no treinamento. Em muitos exercícios, a utilização dos braços é fundamental para a evolução e desenvolvimento dos membros inferiores (as coxas, pernas e bumbum) e a região core (músculos profundos da região abdominal, lombar e pélvica)”, explica o profissional, que completa: “exercícios, como agachamento, stiff e levantamento terra, utilizados para o desenvolvimento da musculatura da região inferior do nosso corpo, são realizados com o auxílio dos braços, porém existem mais fatores que levam você mulher a treinar os braços”.

Membros inferiores

No treinamento feminino, certamente não pode faltar exercícios para as coxas, pernas e bumbum. “A grande maioria me procura com o objetivo de desenvolver essas regiões corporais. Desta forma, todo o planejamento e elaboração do treinamento é pautado no desenvolvimento destes músculos, com exercícios sistematizados e com os níveis de intensidade elevados visando levar essa musculatura a um estresse celular e, assim, gerar alterações na composição corporal, novas adaptações e aumento do volume muscular (hipertrofia muscular). Os exercícios de agachamento, legpress 45ª, stiff e levantamento terra são importantíssimos e não podem faltar no treinamento resistido para mulheres. Estudos mostram que eles geram níveis elevados de estresse muscular e isso faz com que ocorra aumento do volume muscular dessas regiões”, destaca o educador físico.

Recomendação

Porém, seja qual for seu objetivo na academia, o importante é que você não deixe de treinar e ir sempre à busca de melhorias na saúde física e mental. “Digo sempre, treinar primeiramente com objetivo de melhorar sua saúde, a estética será consequência de todo o processo de treinamento e bons hábitos de vida regulares. Segundo: nunca colocar a estética como primeiro objetivo, pois nem sempre os caminhos a serem trilhados trarão bons resultados para a sua saúde”, finaliza.

Serviço

Professor de Educação Física Jeferson Vagner de Souza: (18) 99608-4034.

educador físico Jeferson Vagner de Souza
educador físico Jeferson Vagner de Souza