Municípios discutem saída para o problema da paralisação de obras de UPAs na Nova Alta Paulista

Uma audiência pública junto ao Ministério da Saúde vai ser marcada com o objetivo de obter um posicionamento do governo federal.

Situação das UPAs foi discutida em reunião neste sábado (20) (Foto: Reprodução/TV Fronteira)

ma reunião realizada neste sábado (20) pela Amnap (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista), na Câmara Municipal de Panorama, discutiu a situação das obras das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) que estão paradas na região, como os casos de Adamantina, Dracena e Osvaldo Cruz.

Ficou definido que vai ser marcada por deputados da região uma audiência pública junto ao Ministério da Saúde com o objetivo de obter um posicionamento do governo federal em relação às transferências dos prédios para os municípios. Mas ainda não há uma data estabelecida.

Além da questão das UPAs, também foram discutidos no encontro trabalhos para a conclusão das obras da base regional da Polícia Militar em Dracena e a abertura de adesão de prefeituras da região ao Ciop (Consórcio Intermunicipal do Oeste Paulista).

Na área da pesca, foi protocolada a eleição de um representante para tratar de questões como o repovoamento dos rios Aguapeí e do Peixe.

Já no setor de transporte, foram realizadas discussões sobre a conclusão da duplicação da SP-294 (Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros) no trecho de Parapuã a Panorama ou, pelo menos, a primeira etapa, entre Parapuã e Adamantina.