Microrregião de Adamantina fecha novembro com saldo negativo de empregos

A microrregião de Adamantina fechou o mês de novembro de 2016 com um saldo negativo na geração de empregos.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Governo Federal, as 14 cidades da microrregião admitiram, no mês de novembro, 579 trabalhadores formais (com carteira assinada). No entanto, foram 1138 demissões, o que gera um saldo negativo de 559 empregos.

O pior resultado da consulta é em Parapuã. No mês de novembro foram apenas 28 admissões, contra 254 demissões. O saldo é negativo em 226 empregos.

A segunda pior marca é da cidade de Lucélia (cidade que mais demitiu no período), que registrou um saldo negativo de 166 empregos: foram 142 admissões contra 308 demissões.

Com 83 admissões e 200 demissões, Osvaldo Cruz registrou saldo negativo de 117 vagas.

Saldo positivo

Em novembro, apenas quatro cidades registraram saldo positivo na geração de empregos.

O melhor resultado foi em Mariápolis: 16 admissões, contra nove demissões e saldo positivo de nove empregos.

Na cidade de Inúbia Paulista foram seis novas admissões, contra três demissões. O saldo é positivo em três vagas.

O mesmo saldo positivo de três vagas aconteceu em Pracinha que registrou quatro admissões e apenas uma demissão.

Já em Irapuru, foram quatro admissões contra três demissões. O saldo é positivo em uma vaga.

CIDADE

ADMISSÕES

DEMISSÕES

SALDO

ADAMANTINA

200

223

-23

FLORA RICA

0

1

-1

FLÓRIDA PTA

36

40

-4

INÚBIA PTA

6

3

+3

IRAPURU

4

3

+1

LUCÉLIA

142

308

-166

MARIÁPOLIS

16

7

+9

OSVALDO CRUZ

83

200

-117

PACAEMBU

16

16

0

PARAPUÃ

28

254

-226

PRACINHA

4

3

+1

RINÓPOLIS

42

72

-30

SAGRES

1

7

-6

SALMOURÃO

1

2

-3