Oi amigos leitores.

Os livros são a minha paixão, por isso vou dedicar as próximas sextas-feiras para falar sobre eles.

Sei que existem milhares de centenas de livros e eu não conseguiria falar sobre todos os que já li aqui, porque realmente não caberia.

Posso dizer que leio todos os dias, muitas vezes releio os meus preferidos pelo menos uma vez por ano e sempre me surpreendo com as histórias novas e antigas.

Os livros sempre me trazem algum aprendizado, independente de seu gênero.

Então vamos lá: Livros que amo de paixão parte 1.

Apaixonei-me pela leitura aos nove anos, quando em uma viagem de férias para o interior, conheci a biblioteca municipal.

Esse livro me marcou profundamente, fazendo com que eu me apaixonasse por esse mundo imaginário, real e cheio de fantasias que é a literatura.

Flor de maio, esse é o nome do primeiro livro que li da autora Maria Cristina Furtado. É uma história linda, onde aprendemos o valor da amizade e da união. Nunca me esqueci e nunca me esquecerei dessa história, foi aqui que tudo começou.

Aos treze anos, comprei minha primeira coleção de livros, foi As Brumas de Avalon de Marion Zimmer Bradley, acreditem se quiser, eu os tenho até hoje. Amo a história, a trama e tudo que envolve os personagens dessa história fantástica sobre o Rei Arthur.

Um livro que marcou minha adolescência, eu devia ter uns quinze anos quando comprei e li, foi Não Matem as Flores de Johannes Mario Simmel. Eu simplesmente amo esse livro que fala sobre recomeço, superação, amor e como cada ação gera uma reação. Mesmo que passe algum tempo, mais cedo ou mais tarde, teremos que enfrentar as consequências dos nossos atos.

Depois daí sempre que podia eu comprava um livro novo. Nem sempre indicado por alguém. Comprava por achar a capa perfeita ou porque a sinopse me chamou a atenção, ou simplesmente por que o título me instigava, a saber, sobre o que a história revelaria.

Eu compro pelo menos um livro por mês e se eu pudesse, acho que compraria um monte deles.

Antes eu doava todos os livros depois de ler, guardando apenas alguns para mim. Agora comecei a guardar todos para fazer uma pequena biblioteca. Falando a verdade, me arrependo de ter doado todos aqueles livros.

Arrependo-me, porque os queria novamente ao meu lado, não por tê-los doado.

Bom, um excelente final de semana e até sexta que vem.

Grande beijo.

Vanessa Batista