Apoio: Supermercado Godoy/Rede Smart 

A ADPM (Associação Desportiva da Polícia Militar) promove neste sábado (9) o tradicional torneio de truco para os associados e convidados. Será a partir das 10h no salão de evento do clube. Segundo a diretoria, haverá premiação  aos  melhores classificados, além de serviço de bar no local.  Este será o primeiro evento esportivo da ADPM. O segundo será realizado no feriado de 7 de setembro com o torneio de futebol médio.

A demissão do secretário de esportes Pedro Milanesi do comando da Selar foi o assunto mais comentado nos bastidores do esporte. O comentário repercutiu bastante entre os esportistas. Dizem que mesmo tendo seu salário reduzido, Milanesi esperava, pelo menos, ficar até o fim do mandato do Dr. Pacheco. Pelo jeito, o trabalho que Milanesi realizou durante o período que comandou a Selar não foi o suficiente para mantê-lo no cargo.

Comenta-se que a saída do Milanesi não foi sentida na área esportiva, mesmo o ex-secretário tendo assumido a Selar com débitos e sem dinheiro para investir. Talvez a falta de Milanesi não seja sentida, porque sua passagem pela Selar foi feita de muitas promessas e poucas ações. Foram muitos eventos prometidos e poucos realizados. Os prometidos foram: Copa Unipedras, Campeonato Varzeano, Festival de Karatê e Judô. O realizado: Torneio Regional de Futebol Médio (categorias menores). Só e mais nada.

Já passou da hora, dos gestores que comandam o Executivo de Adamantina colocarem no comando da Selar uma pessoa  de renome  e que  realmente  ame o esporte e que possa ficar muito tempo, mesmo com as trocas de prefeito. Porque  ano após ano, sempre são os mesmos  com a mesmas promessas, projetos. Quando isso irá mudar?

Ainda falando do esporte adamantinense, a Selar possui três cargos importantes. O de secretário e de dois diretores. Há alguns dias, os garotos do sub10 foram representar a cidade nas finais do futsal de Marília e nenhum dos três membros que fazem parte do comando da secretaria de esportes acompanhou a delegação. Fato semelhante, também aconteceu nas finais do interfardão. Será que se fosse outra modalidade algum deles estaria presente? Perguntar não ofende.

Muitos esportistas afirmam com orgulho que depois do competente Nilson Citelli, que já comandou o esporte adamantinense, dificilmente outro será igual a ele. Citelli organizava várias competições sem dar a preferência  para uma modalidade.  Tratava todas igualmente. Bons tempos que não voltarão jamais. Quem sabe um dia, ele volte ou apareça um outro igual, e a partir daí, o esporte adamantinense passe a ser valorizado e levado mais à sério .

Alguns pré-candidatos a vereador, já conhecidos  no meio esportivo adamantinense já começaram suas corridas em busca de tentar  garantir  uma  das vagas  para a Câmara Municipal.  Até ai, tudo bem!  O lamentável, é que durante a campanha eleitoral, muitos candidatos fazem falsas promessas e nunca cumprem. Estamos de olho e vamos cobrar qualquer promessa feita.

Como foi noticiado na última edição desta coluna, Ronaldo Tuiuiu está sendo cogitado para voltar ao comendo da secretaria municipal de Esportes caso um determinado candidato a prefeito vença o próximo pleito. Entre os esportistas adamantinenses a possível volta divide opiniões. Uns acham ótimo o retorno por Tuiuiu ter feito um grande trabalho, além de ser conhecedor da área. Para outros, a volta não seria uma boa, pois ele não inova, fica pouco tempo presente  em eventos esportivos  e dá mais preferência  a suas confraternizações.

Uma sugestão para o próximo prefeito seria seguir o exemplo das cidades de Assis, Dracena, Junqueiropólis,  Marília e Osvaldo Cruz  e realizar uma fusão entre as Secretarias de Esporte, Educação e Cultura. Teria um secretário e um coordenador. Porque até agora não descobri a função de tantos diretores em Adamantina.