No mestrado, Felipe Morelli dará continuidade ao assunto abordado em seu TCC, que tratou da utilização de nanomateriais e materiais compostos (Foto: Daniel Torres | UniFAI)

Com o mercado de trabalho cada vez mais exigente, não basta apenas ser graduado em um curso superior. É sempre bom ampliar os horizontes e buscar aprimorar o currículo para alcançar o objetivo na carreira profissional.

Os cursos de graduação do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) têm dado uma base sólida para que seus alunos e ex-alunos possam se destacar no mercado e também dar continuidade à sua vida acadêmica em programas de especialização, pós-graduação, mestrado e doutorado.

Um grande exemplo disso é o jovem Felipe Dalacosta Morelli, de 21 anos, que concluiu o curso de Engenharia Civil na UniFAI em dezembro do ano passado e obteve êxito no planejamento da continuidade de sua vida acadêmica ao ser aprovado no programa de mestrado da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em Londrina (PR).

“Assim quando lançou o edital de abertura de inscrições, eu procurei me informar sobre a bibliografia indicada para a preparação da prova. A partir daí, estudei para a prova na biblioteca da faculdade, onde eu encontrei o livro necessário para estudo”, contou.

Segundo Morelli, o curso de Engenharia Civil da UniFAI deu a ele o suporte necessário para mais esse passo em sua carreira profissional. “O curso de Engenharia Civil da UniFAI contém a matéria Ciência dos Materiais, por meio da qual pude conhecer toda essa área. O curso contém um corpo docente muito eficaz e muito bem liderado pelo coordenador Bruno [do Vale Silva]. Também tem o laboratório onde é possível fazer os ensaios e aplicar teorias vistas em sala de aula”, revelou.

No mestrado, focado na Ciência e Engenharia dos Materiais, o jovem engenheiro dará continuidade ao assunto abordado em sua Tese de Conclusão de Curso (TCC), que tratou da utilização de nanomateriais e materiais compostos. As aulas têm início na primeira semana de março, com duração máxima de dois anos.

Para o futuro, Felipe Morelli já tem o caminho traçado. “Pretendo dar continuação nos estudos, fazendo também um doutorado. E, nesse meio tempo, tentar adquirir outros tipos de experiência profissional”, completou.

Confira a entrevista concedida por Felipe Dalacosta Morelli à equipe do Departamento de Comunicação da UniFAI:

UniFAI – Como foi a sua preparação para ingressar nesse programa de mestrado?

Felipe Morelli – Assim quando lançou o edital de abertura de inscrições, eu procurei me informar sobre a bibliografia indicada para a preparação da prova. A partir daí, estudei para a prova na biblioteca da faculdade, onde eu encontrei o livro necessário para estudo.

UniFAI – O que te motivou a seguir a área?

Felipe Morelli – A oportunidade de dar continuidade no meu projeto de TCC [Trabalho de Conclusão de Curso], sendo de uma forma inovadora, usando nanomateriais e materiais compostos.

UniFAI – Em qual área será o seu mestrado?

Felipe Morelli – Ciência e Engenharia dos Materiais.

UniFAI – Quando as suas aulas de mestrado têm início? Por quanto tempo? E como será a sua programação de estudos?

Felipe Morelli – As aulas se iniciam na primeira semana de março e têm duração máxima de dois anos. Com o calendário ainda não divulgado, fica difícil dizer, entretanto, pretendo me empenhar ao máximo nos estudos e no projeto de pesquisa.

UniFAI – O curso de Engenharia Civil da UniFAI te deu o suporte necessário para mais esse passo em sua carreira profissional?

Felipe Morelli – Sim, pois o curso de Engenharia Civil da UniFAI contém a matéria Ciência dos Materiais, por meio da qual pude conhecer toda essa área.

UniFAI – Como você avalia o curso de Engenharia Civil da UniFAI quanto à estrutura, o conteúdo programático e pedagógico e o corpo docente?

Felipe Morelli – De forma positiva. O curso contém um corpo docente muito eficaz e muito bem liderado pelo coordenador Bruno [do Vale Silva]. Também tem o laboratório onde é possível fazer os ensaios e aplicar teorias vistas em sala de aula.

UniFAI – Quais são seus planos para o futuro?

Felipe Morelli – Pretendo dar continuação nos estudos, fazendo também um doutorado. E, nesse meio tempo, tentar adquirir outros tipos de experiência profissional.