O primeiro da direita para a esquerda: o cozinheiro vencedor de Adamantina, Alex Cobo (Foto: Divulgação)

O cozinheiro paulista Alex Sandro Cobo, de Adamantina, foi um dos grandes vencedores do Mão na Massa, primeiro reality universitário de Gastronomia do Brasil, realizado pela Unicesumar de 26 de fevereiro a 2 de março, em Maringá (PR). Cobo foi um dos integrantes da equipe Manjericão, que encerrou a competição com 2.759 pontos. Ele, que está no segundo semestre do curso de Educação a Distância (EAD) de Gastronomia da Unicesumar, ganhou bolsa integral até o final da graduação e uma pós-graduação na área – Gastronomia Funcional e Natural ou Gestão Estratégica em Negócios Gastronômicos –, além de um kit de facas Century e um ano de assinatura gratuita da revista Prazeres da Mesa.

“Não tenho palavras para agradecer a Unicesumar por esse evento, pelo tratamento que todos os professores e pelo carinho de toda a equipe. Meu sentimento é de agradecimento a todos, a Deus, à minha família e aos amigos que fiz aqui. Com certeza, essa vitória me motiva a buscar mais conhecimento e me aprimorar ainda mais! Eu trabalho há um ano e meio como cozinheiro e estudo há seis meses Gastronomia. Com tão pouca experiência, conquistar um título desse não tem preço! Por isso, me comprometo a me entregar ainda mais a essa profissão e dedico esse prêmio à minha mulher e ao meu filho, que são os maiores troféus que tenho na minha vida. Conquistei isso por eles”, afirmou.

Cobo venceu o Mão na Massa junto com a corretora de seguros Eliana Gomes Santana, de Cruz das Almas (BA), com o cozinheiro Roberto Belini Costa dos Santos, de Boa Vista (RR), e com a técnica de enfermagem Sandra Bispo de Melo, de Formosa (GO), todos estudantes em EAD da Unicesumar.

O Mão na Massa foi disputado por 24 estudantes de Gastronomia da Unicesumar, representantes dos polos de EAD de 12 Estados brasileiros e do Distrito Federal, além de acadêmicos de dois dos quatro campi da instituição no Paraná (Maringá e Ponta Grossa). A equipe Manjericão conquistou o primeiro lugar, com 2.759 pontos, seguida das equipes Capim Santo (2.733 pontos) e Pimenta (2.729 pontos).

Os integrantes da equipe Capim Santo, segunda colocada geral na competição e vencedora da prova do Prato Autoral / Melhor PF, eleita por voto popular, ganharam um kit de facas Premium e um ano de assinatura gratuita da revista Prazeres da Mesa. “Foi uma semana tensa e intensa. Valeu muito a pena participar do reality”, garantiu Kathia Nani Chiuchetta, de Maringá (PR). “Foi uma experiência muito gratificante! A gente apostou na instituição e ela alimentou nosso sonho. Saio muito feliz! A EAD prova que para o conhecimento não há distâncias”, afirmou Hanisson Felipe, de Barreiras (BA). “Aprendemos muito com todas as pessoas que passaram por aqui! Estou muito feliz com essa experiência e com a segunda colocação”, destacou Maria Luiza Hacke, de São Bento do Sul (SC). “Cada desafio colocado durante o reality desenvolveu uma habilidade em nós. Foi fantástico participar do Mão na Massa”, concluiu Felippe Mathews, de Itabuna (BA).

Os integrantes da equipe Pimenta, terceira colocada na competição, ganharam troféus e kits intermediários de facas. “A organização do reality foi impecável. Todas as tarefas planejadas foram muito bem estruturadas. Estamos muito felizes com a premiação. Saio muito satisfeito com o terceiro lugar”, garantiu Alcyr Alves Viana Neto, de Goioânia (GO). “Realmente, estou muito emocionada porque a Unicesumar me surpreendeu com essa iniciativa e motivou todas as pessoas que têm o sonho e paixão pela Gastronomia”, afirmou Lesly Fernandes dos Reis, do Rio de Janeiro (RJ). “O reality foi sensacional! A Unicesumar foi formidável em organizar tudo isso aqui. Estou realizada”, comemorou Suelen Pereira de Mendonça, de Formosa (GO). “O reality superou minhas expectativas. Conhecer de perto a estrutura da instituição foi formidável, nunca vi nada parecido! Estou muito feliz”, concluiu Jaqueline de Souza Luís Silva, de Dracena (SP).

Durante a competição, os participantes enfrentaram cinco provas: prato autoral (voto popular), harmonização de massas com vinho, hambúrguer, comida de boteco com reaproveitamento de alimentos, confeitaria e menu degustação, com jantar completo.

Na grande final, disputada na noite da última sexta-feira (02), as seis equipes tiveram que preparar um menu degustação com 25 porções de três pratos: entrada, prato principal e sobremesa.

O cardápio da equipe Manjericão foi composto de entrada de Camarão à baiana, prato principal de nhoque de banana da terra com ragu de javali e sobremesa de pudim de tucupi negro com chantilly de camuru e tuile de castanhas do Brasil.

A Capim Santo preparou entrada de bisque de moqueca baiana ao peixe-cavala e camarão sete barbas, prato principal de carré de cordeiro ao aligot com beiju de tapioca e molho cítrico de maracujá e sobremesa de pavlova ao custard de abacaxi com crocante de buriti.

A equipe Pimenta, terceira colocada, criou um cardápio de panceta confitada com mix de geleias para entrada, filé de tilápia com court-bouillon e espaguete de pupunha ao pesto de rúcula como prato principal e panna cotta com geleia de pitaya e crumble de castanhas de sobremesa.

A equipe Alecrim criou um cardápio com sopa de melancia com especiarias e farofa cítrica de entrada de entrada, Matula dos Bandeirantes (pele de frango recheada com carne seca, mandioca e jus do próprio suco) de prato principal e Bocados de Raiz (sorvete de inhame com queijo canastra, coco e redução de café) de sobremesa.

A equipe Açaí preparou entrada de ovinho de tapioca com geleia de cebola roxa, prato principal de filhote ao molho de bacuri e sobremesa de arroz doce brülée.

A equipe Flor de Sal combinou um gaspacho de tomate de entrara, raviolini recheado com mozarela de búfala e ricota com ragu de cogumelos e crispy de parmesão de prato principal e pavlova de limão siciliano, manga e tomilho.

O jornalista Ricardo Castilho, diretor de Redação da revista Prazeres da Mesa, foi um dos jurados da prova final e presenteou as equipes vencedoras do reality e da prova do voto popular com uma assinatura anual gratuita da revista. “Foi uma experiência muito válida. Os alunos fugiram do simples e ousaram nas receitas. O pudim de tucupi negro e a matula de pele de frango recheada com carne seca foram os pratos mais deliciosos que já experimentei neste ano. Vimos erros e acertos, mas todos os participantes relevaram o dom para a Gastronomia. A universidade está de parabéns pela estrutura e pela qualidade da formação, pois os grandes vencedores dessa noite são da educação a distância. Isso comprova o sucesso desse modelo de ensino”, avaliou.

“Estou muito grato e muito orgulhoso dos alunos. Essa final foi muito emocionante. A Gastronomia é uma causa, pois envolve muito amor e exige muita dedicação. Agradeço a Deus e a todos que trabalharam para realizar esse reality, que exigiu dedicação de uma equipe grande. Para o nosso curso, o reality é um divisor de águas, especialmente para a EAD, que comprovou sua capacidade de formar profissionais de qualidade para o mercado de trabalho. Vamos começar a organizar a segunda edição do Mão na Massa”, concluiu o professor Vinícius Pires, coordenador do curso de Gastronomia da Unicesumar e do Mão na Massa.