Entrevista com Marcelo Rocha

Neto Bechara é educador físico, apaixonado por ciclismo e escreve semanalmente para o GI Notícias sobre esportes em geral.

Nossa entrevista de hoje que começa com muito otimismo é com o atleta do atletismo Marcelo Henrique Rocha, paulista nascido na cidade de Luziânia, cidade do interior do estado tem 43 anos, hoje mora e trabalha em Adamantina onde tem família com mulher e filhos Maria Clara de 6 anos, Marcella de 4 anos e Benjamim de 2 anos mas viveu durante muitos anos na cidade de Tupã onde moram seus familiares até hoje.

Hoje, Marcelo divide seus treinos com o trabalho nos correios como carteiro motorizado e se sente um cara realizado, mas essa não foi a primeira vez que morou aqui, nos anos de 1993 e 1994 morou e trabalhou como gerente de uma loja de calçados apesar dos vários voos alçados. Também morou em Lins, Brasília, Curitiba e Londrina.

Segundo ele a corrida entrou na sua vida quando ainda era uma criança e tinha apenas 10 anos, o que só nos enche de esperança, quando na ocasião se espelhou no irmão que já praticava as corridas, com o incentivo do irmão herói participou de uma corrida rústica de 1200 metros onde foi campeão, é assim que uma grande história se constrói.

Na ocasião havia poucas provas e como sempre estudou no período noturno nunca pode participar de jogos escolares. Sem recursos financeiros e técnicos sobre a modalidade só conseguiu participar de provas mais importantes na fase da juventude quando pode ter certeza que as provas longas eram a sua praia realmente e faze-lo então em toda sua plenitude.

Na ocasião existia uma equipe de corredores que participava de corridas de rua nas cidades da região para corredores de todas as idades e mesmo com seus amigos migrando para outros esportes Marcelo insistiu e persistiu em permanecer nas corridas. Correndo a mais de 33 anos sem interrupção e quase chegando a mil provas o atleta constata que fez a melhor opção.

Nos últimos 14 anos venceu mais de 200 provas, hoje o atleta compete na categoria Master, porém competindo ainda em alto nível graças aos bons treinos que realiza diariamente e sempre com as corridas em mente vem conseguindo bons resultados nas principais provas que participa uma vez que esses resultados dependem muito da motivação tanto para treinar como para competir e segundo ele próprio disse “enquanto eu não tiver nenhuma lesão grave seguirei treinando, competindo e buscando novos desafios” já que não existe uma idade para o individuo parar de correr, a corrida é um esporte muito democrático e que tem crescido muito nos últimos anos em provas que vão dos 5km passando pela maratona até provas de 100km e provas de 24 horas.

Marcelo alimenta um grande sonho que é participar de uma prova de 100 km no exterior e para isso treina firme. Como atleta já realizou vários sonhos e façanhas dentro da modalidade como a participação em um campeonato mundial, estar no pódio em uma maratona e voltar a vencer uma prova novamente depois de 25 anos. Depois de completar 28 maratonas ele da à mesma importância para todos os títulos conquistados, todos foram muito suados, todos eles necessitaram muita dedicação e empenho para serem alcançados e para isso o atleta já percorreu uma distância de 65km em um só dia no ano de 2007 como para de sua preparação para as competições, isso é realmente incrível.

Marcelo Rocha em ação em uma de suas inúmeras vitórias. (Foto: Arquivo Pessoal/Cedida)
Marcelo Rocha em ação em uma de suas inúmeras vitórias. (Foto: Arquivo Pessoal/Cedida)

Claro que todas as conquistas são importantes mas a última esta sempre mais forte na memória e por isso Marcelo destaca sua última conquista que foi a vitória na “Maratona da Serra do Rio do Rastro / Mizuno UpHill que é uma maratona em subida e talvez seja uma das mais difíceis provas de corrida do planeta e como premiação deu ao atleta a oportunidade de correr uma maratona na Holanda no mês de Outubro. Como preparação o corredor disputou a Maratona de São Paulo onde foi o 6º melhor Brasileiro na prova.

Marcelo Rocha nos relata que “a corrida tem e sempre teve um papel de suma importância em minha vida, pois me deu acima de tudo saúde, disciplina, conhecimento, amigos, histórias importantes e interessantes e me deu oportunidade de conhecer vários lugares desse imenso pais” e o que ele mais quer é poder ser um exemplo para seus filhos assim como seu irmão fora um dia e claro, ter boas histórias para contar no futuro.

Quero registrar o prazer de poder escrever essa matéria que fala de um amigo de longa data, disputamos provas pela região no circuito Stella Maris nos idos anos de 1989, e para finalizar parabenizar pelas suas conquistas no esporte e desejar toda sorte em seus projetos futuros. Marcelo estamos torcendo por você.