De volta para a Província neste novo tempo novo…

"Permita-se rir e conhecer outros corações. Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua própria vida." (Mario Quintana)"A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana." (Franz Kafka)"Certas expressões faciais delineadas com solidariedade e alegria chegam a influenciar, com o mesmo brilhantismo, outros rostos que vivem apagados." (Helgir Girodo)

Nesta semana, 23, completou 1 mês que embarquei em uma viagem quase sem volta em meio aos desencontros deste tempo novo tempo…

Confesso que foram dias e noites sem mais e sem menos, tendo em vista que fiquei 10 dias na UTI da Santa Casa de Marília e depois, mais cinco dias no quarto para recuperação e ponto quase final…

Foram dias e noites sem fim na UTI, tendo em vista que naquele lugar o tempo não existe, não se sabe quando é dia ou noite, ainda, as horas do relógio se perdem no tempo sem o tempo…

Porém, pode-se escrever que tais desencontros com o tempo fazem parte do cenário de um hospital e ponto quase final…

Mesmo assim, agora, meditando ou pensando em tudo o que ocorreu nestas quase 3 semanas, ainda, considerando os procedimentos médicos iniciados na Santa Casa de Adamantina, entendo que foram diversos acontecimentos que foram se completando quanto ao meu caso em especial…

Aproveito a oportunidade para agradecer as dezenas e dezenas de mensagens postadas na minha página do facebook de apoio e solidariedade dos/as amigos/as, bem como, das pessoas que buscaram marcar presença com palavras de incentivo, bem como, com suas orações, fluídos positivos e outros…

Não poderia deixar de registrar um agradecimento mais do que especial para a Província e provincianos/as, pois, muitas foram as mensagens enviadas ou postadas pela comunidade adamantinense, também, dos docente e funcionários da UNIFAI…

Agora, mais do que nunca, “devagar e sempre” em busca da recuperação física e emocionar neste tempo novo tempo que se chama hoje…

Espero continuar contribuindo com a reflexão crítica sobre temas e temáticas relacionadas com o contexto provinciano em tempo de pós-globalização organizacional…

Um ou outro projeto nas áreas profissional e acadêmica, além do lado pessoal, deverá ser adiado de um jeito ou de outro, mesmo assim, faz-se necessário estar em conexão com o mercado em busca dos novos desafios que se apresentam neste novo tempo novo…

Finalizando este texto, reforço os meus mais sinceros agradecimentos em níveis amplo, geral e irrestrito para todas as pessoas que estiveram marcando presença com a sua solidariedade e apoio nestas últimas semanas, portanto, vamos que vamos…

Quem viver. vai ver…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here