Creche Escola “abandonada” deve ser instalada na Vila Jamil de Lima

A Prefeitura de Adamantina identificou área, que deverá ser aprovada, para instalação da unidade conquistada em 2.013, mas foi “abandonada” pela gestão anterior

Vila Jamil de Lima, em Adamantina, poderá ser contemplada com Creche Escola similar de Luiziânia (SP) do Governo do Estado (Foto: Du Amorim/A2 Fotografia)

A população da Vila Jamil de Lima poderá ser contemplada com Creche Escola. A Prefeitura de Adamantina identificou área, que deverá ser aprovada, para instalação da unidade conquistada em 2.013, mas foi “abandonada” pela gestão anterior.

A Administração Municipal informa que não há prazo para concretização, mas “todas as providências estão sendo tomadas para efetivação” da Creche Escola descoberta depois de pedido de instalação de unidade similar pelos vereadores Acácio Rocha (DEM) e Alcio Ikeda (Podemos) à Secretaria Estadual de Educação.

Histórico

Após matéria do IMPACTO em janeiro, que apontou o déficit de 143 vagas para crianças de seis meses a três anos de idade no município, os parlamentares protocolaram pedido de instalação de Creche-Escola à Secretaria Estadual de Educação.

Para surpresa dos vereadores, e indignação dos pais que aguardam na lista de espera, o município conquistou uma unidade em 2.013, mas, desde então, por falta de interesse e problemas na área destinada pela Prefeitura, à Creche-Escola ainda não foi concretizada.

“A ida até a Secretaria visou pleitear uma Creche-Escola para a cidade de Adamantina, sobretudo em razão às informações sobre déficit de vagas, o que é notório, e inclusive destacado pelo Impacto. Fizemos o ofício e o documento cita inclusive à reportagem. Na Secretaria Estadual de Educação, em São Paulo, fizemos contato com a área técnica do órgão, com a solicitação, e protocolamos o documento, em 1º de fevereiro. A resposta foi recebida por nós por meio do Ofício assinado de próprio punho pelo secretário estadual de educação José Renato Nalini e, para nossa surpresa, a cidade já poderia estar com essa Creche-Escola funcionando”, informa Acácio Rocha.

Segundo o ofício, a autorização para o convênio foi dada em 2.013. A área oferecida pela Prefeitura foi questionada pela FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação) e, em setembro de 2015, a Secretaria da Educação notificou a Administração Municipal para indicar uma nova área, o que estava parado até a descoberta. “Imediatamente informamos o prefeito Márcio Cardim e o secretário municipal de Educação, Osvaldo José, que também reagiram com surpresa, por até então desconhecerem que existia esse pedido, e sequer foram informados sobre ele na transição. Entregamos cópia da resposta aos mesmos que, imediatamente, e com urgência, se prontificaram a levantar as informações atualizadas e buscar os meios para garantir essa Creche-Escola para a cidade”, explica o vereador.