Crea-SP instala mais uma Unidade de Gestão de Inspetoria

UGI Adamantina deverá facilitar demandas de profissionais na Alta Paulista

Presidente do Crea-SP, engenheiro Vinicius Marchese Marinelli, e Daniel Montagnoli Robles, presidente da Associação em Adamantina

No sábado (25) o Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo) instalou em Adamantina mais uma de suas UGIs (Unidades de Gestão de Inspetoria), na rua Josefina Dall’Antonia Tiveron, 140, na área central da cidade.

A nova Unidade e seu auditório receberam os nomes do engenheiro civil Celso Luís Rodrigues e do engenheiro agrônomo Vanderlei Teodoro Pereira, respectivamente, em homenagem póstuma aos profissionais que tanto contribuíram para o fortalecimento do Conselho e da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da Nova Alta Paulista.

Participaram da solenidade de instalação da UGI Adamantina o presidente do Crea-SP, engenheiro Vinicius Marchese Marinelli; o presidente do Confea, engenheiro José Tadeu da Silva; o vice-presidente do Conselho Regional, engenheiro Edson Navarro; o prefeito Márcio Cardim; o presidente da Câmara, vereador Eduardo Fiorillo; o presidente da 59ª Subseção da OAB de Adamantina, Hélio Vieira Malheiros Júnior; o presidente da Associação de Profissionais local, técnico Daniel Montagnoli Robles; presidentes de Associações e inspetores do Crea-SP nas regiões de Presidente Prudente, Marília, São José do Rio Preto e Andradina; além de gestores e assessores dos Conselhos Federal e Regional e convidados. Como é de praxe nesse tipo de cerimônia, o padre Marcelo Antonio Santos, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, abençoou as novas instalações e os participantes da solenidade.

Novo status

Daniel Montagnoli Robles, presidente da Associação em Adamantina, explica que a elevação da antiga Unidade Operacional do Crea-SP na cidade para a condição de UGI significa maior responsabilidade da gestão naquela região do Estado. “Na prática – lembra Daniel – essa medida aproxima ainda mais o Crea-SP dos profissionais registrados. Até então, muitos serviços requeridos por meio da antiga Unidade Operacional de Adamantina eram solicitados à UGI Presidente Prudente e, a partir de agora, tais demandas poderão ser resolvidos mais rapidamente”. As solicitações mais recorrentes numa Unidade do Crea-SP são os processos internos, as emissões de carteira profissional e as Certidões de Acervo Técnico.

Sem união não somos nada

“Uma união de pedras é edifício: uma união de tábuas é navio: uma união de homens é exército. E sem essa união, tudo perde o nome e mais o ser. O edifício sem união é ruína: o navio sem união é naufrágio: o exército sem união é despojo. Até o homem (cuja vida consiste na união de alma e corpo) com união é homem, sem união é cadáver”.

Com esta citação do Padre Vieira o presidente do Confea, engenheiro José Tadeu da Silva, resumiu a condição que todas as instâncias do Sistema Confea/Crea – o Conselho Federal e os Regionais, as Entidades de Classe e as Instituições de Ensino, e até as empresas e profissionais habilitados na relação com o Poder Público – devem alcançar para que, unidas, conquistem suas metas associativistas.

Tadeu também mencionou o papel de profissionais abnegados em prol das atividades do Crea-SP e de suas Entidades de Classe, como foi o caso dos homenageados em Adamantina, o engenheiro civil Celso Luís Rodrigues e o engenheiro Agrônomo Vanderlei Teodoro Pereira. “Essas pessoas se entregam de corpo e alma à causa e devem servir de exemplo”, disse José Tadeu.

Em seu pronunciamento o prefeito Márcio Cardim declarou-se totalmente favorável às parcerias que possam vir a ser firmadas entre órgãos públicos em benefício da sociedade. “Adamantina tem enorme potencial de desenvolvimento, e nós não queremos presídios na nossa cidade, mas, sim, desenvolvimento e educação”, declarou Cardim. “A instalação desta Unidade do Crea-SP aqui em Adamantina é um marco para a região. Temos vários projetos que precisam ser incrementados e a união do Conselho com a Associação pode ajudar muito na solução dos problemas de Engenharia da cidade – inclusive orientando quanto à composição dos nossos quadros técnicos”, disse o prefeito.

O presidente do Crea-SP, engenheiro Vinicius Marchese Marinelli, no encerramento da cerimônia, lembrou-se de que não pôde agradecer tudo o que o engenheiro Celso fez por sua trajetória. “Agora posso agradecer à família. Transformar a UOP do Crea-SP em uma UGI nada mais é do que reconhecer o trabalho de abnegados como o Celso”, declarou Vinicius. Falando para o prefeito de Adamantina, o presidente do Conselho paulista colocou a estrutura física e funcional do Crea-SP à disposição da Prefeitura e da cidade. “O Crea-SP e Adamantina iniciam aqui um novo momento na história de suas conquistas”, concluiu Vinicius.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here