A quinta-feira (21) marcou oficialmente o início do inverno no Brasil. Porém, a região já enfrenta as temperaturas mais amenas há algumas semanas, período que, geralmente, tratamos de comer mais para enfrentar o frio. E mesmo continuando os treinos, essa mudança na alimentação – tanto em quantidade, quanto em qualidade – pode levar a um aumento de peso.

A nutricionista Bianca Aparecida Moura Melo explica que nesta época do ano o corpo gasta muito mais energia para manter a temperatura corpórea. “Para repor esta energia consumimos mais alimentos. E a energia rápida vem dos carboidratos, como massas, pães, bolos, torradas, arroz e entre outros, sendo a explicação pelo nosso desejo incontrolável por estes itens”, diz a especialista. “O que deve ficar bem claro que é o desejo de comer não está só na necessidade do nosso corpo repor energia, mas também nas nossas cabeças. Lembre-se que deve haver equilíbrio com o tanto que comemos e com o que gastamos. Se não tomarmos cuidado, o ponteiro da balança subirá sem ao menos percebermos, já que as roupas de inverno são mais largas”, orienta Bianca.

Bianca Aparecida Moura Melo – Nutricionista (Foto: Arquivo Pessoal)

Outro agravante deste período é a “preguiça” de se praticar atividade física. “Nem todos têm animo para chegar à noite ou acordar de manhã para ir à academia com este frio. Mas deveria. Se você quer emagrecer aproveite que o seu corpo está gastando mais energia e programe-se para perder uns quilinhos. Anime-se! Para evitar os ataques aos alimentos mais calóricos, procure  sempre fazer os lanches intermediários”, indica.

A nutricionista recomenda preparações quentes, como caldos e sopas de legumes, chás, frutas amassadas e legumes cozidos, que podem ser consumidos no inverno, aliviando a fome e aquecendo o corpo.

Outro fator preocupante da época do frio é a incidência maior de gripes e resfriados, e para isso é importante fortalecer o sistema imunológico. “Um bom método é apostar nos lactobacilos vivos encontrados em leites fermentados e iogurtes, além de atentar-se as vitaminas e minerais, especialmente a vitamina C, presente na laranja, limão, acerola, abacaxi e entre outras frutas. Ainda, a hidratação também é de extrema importância, apesar de a maioria das pessoas não sentirem tanta sede iguais aos dias quentes, no inverno a diurese está aumentada, por isso o consumo de água é fundamental, além de ajudar a prevenir complicações pulmonares já que a água ajuda dissolver os mucos do pulmão”, finaliza Bianca.

Serviço

A nutricionista Bianca Aparecida Moura Melo (CRN3-53190/P) realiza atendimento home care: (18) 9.9759-9644.