A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promove a campanha de intensificação para testagem de hepatite B e C. A ação começou no último dia 16 de julho e segue até o dia 31 em todas as unidades de saúde do município.

No dia 28 (sábado), uma equipe estará no paço da prefeitura para realizar os testes até às 12h. O exame é gratuito, leva apenas 30 minutos para ficar pronto e tem o objetivo de identificar qual é o tipo da doença.

A ação faz parte da Campanha do Julho Amarelo, mês definido pelo Ministério da Saúde para conscientizar a população sobre o tratamento da doença.

A doença

A hepatite é uma doença que causa inflamação do fígado e pode ser causada por três diferentes vírus, porém os mais importantes são: o vírus B, que causa a hepatite B, e o vírus C, causador da hepatite C.

”Alguns pacientes podem ter sintomas gerais, como febre, mal-estar, cansaço, náuseas e dor de cabeça, por exemplo, e outros podem ter sintomas mais específicos de hepatite, como cor amarelada da pele e dos olhos e urina escura”, esclarece Myriam Prado, enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VEP).

As hepatites B e C têm tratamento e os medicamentos atuais são muito eficazes para prevenir as complicações e a evolução da doença. Ambas, se não forem descobertas e/ou não tratadas, podem evoluir para quadros crônicos que, na sua forma mais grave, causam a cirrose hepática. Outra complicação temida é o surgimento do câncer de fígado.

Tanto a hepatite B quanto C podem ser transmitidas por sangue e no caso da hepatite B, por via sexual. Elas também podem ser transmitidas durante a gestação – principalmente a B.

“Diante da gravidade da doença, o indicado é que a prática sexual seja protegida por preservativos, as agulhas e seringas não devem ser compartilhadas e a realização de tatuagens, piercings e os equipamentos utilizados pelas manicures devem ser esterilizados”, orienta.

A enfermeira salienta que a vacina disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde é a que combate apenas a hepatite B e que contra a hepatite C ainda não há esse recurso.

Quem precisa ser testado

Pessoas submetidas à transfusão antes de 1993; pessoas submetidas a procedimentos cirúrgicos, dentários, injeções nas décadas de 70 e 80 (com mais de 40 anos); pessoas com tatuagem e percings; comunicantes sexuais e domiciliares de portadores de vírus B e C da hepatite; usuário de drogas; risco sexual; privados de liberdade; infecção de HIV; nefropatia crônica ou em diálise; e trabalhadores da área da saúde.