Assim como os vinhos tintos se classificam em vinhos de corpo leve, médio e encorpado, os brancos também podem ser classificados por estilo, em leves e refrescantes, aromáticos e suculentos e encorpados e opulentos.

Geralmente os vinhos brancos são feitos para serem bebidos jovens, independentemente do estilo, mas há alguns que são produzidos para envelhecer.

Os vinhos brancos leves caracterizam-se por serem secos e refrescantes. A refrescânciaprovêm da acidez, que precisa ter força suficiente para deixar o vinho refrescante, porém não pode ser excessiva, a ponto de tornar o vinho áspero.

As principais uvas que produzem vinhos leves e aromáticos são a Albariño, plantada predominantemente na Espanha e Portugal, a francesa Muscadet, a Pinot Gris, produzida em diversos países, como Itália, Estados Unidos, Alemanha, Françae Austrália e a Sauvignon Blanc, proveniente da França, Nova Zelândia, Chile, África do Sul, Espanha e também do Brasil.

Os brancos leves e aromáticos são vinhos perfeitos para saborear em dias quentes, acompanhando entradas, saladas, peixes magros e frutos do mar, ou para serem bebidos sozinhos, à beira da piscina ou na praia.

Os vinhos brancos leves devem ser bebidos jovens (não são para guardar), por isso, compre a safra mais nova que encontrar e beba-os no prazo de até um ano.

O top dessa categoria são os Chablis, produzidos na França, que apresentam notas de maça verde e são bem secos e caros.

Os chamados vinhos brancos e aromáticos, por óbvio, são intensamente perfumados com sabores de frutas como a lichia e limão, mas na boca podem variar de doce a seco.

Devem ser tomados bem gelados para destacar o sabor e perfume das frutas e acompanham perfeitamente frutos do mar, saladas e pratos asiáticos e indianos porque harmonizam bem com sabores agridoces e atenuam a picância.

As principais uvas que produzem esse estilo de vinho São a Chenin Blanc, a Gewürztraminer, a Muscat Blanc, a Riesling e a Torrontés.

O bonsRieslings são provenientes principalmente da Alemanha. Os Gewürztraminer são provenientes da França, Alemanha e países do Leste Europeu e o Torrontés é um vinho característico da Argentina.

Os vinhos desse estilo também são feitos para serem bebidos jovens, exceto o Riesling, que tem potencial para guarda.

A principal uva que produz vinho branco encorpado é a Chardonnay, denominada a rainha das uvas brancas, mas outras variedades, comoa Sémilln e a Viogner também produzem vinhos nesse estilo.

Esse estilo de vinho é conhecido por seus aromas ricos e marcantes, estrutura firme e aromas expressivos de frutas e podem parecer untuosos na boca, por isso produzem uma sensação de opulência que quase podem ser “mastigados”. Muitas vezes são amadurecidos em barris de carvalho, conferindo sabor de baunilha, creme e manteiga.

Os de maior qualidade apresentam uma textura vigorosa, parecendo um xarope,com tons e aroma de mel.

Contudo, não são todos os vinhos brancos encorpados que podem ser guardados, mas apenas aqueles que foram produzidos com essa finalidade, o que pode ser verificado no contrarrótulo ou acessando a ficha técnica pela internet.

Os brancos de Chardonnay são produzidos em diversas partes do mundo, mas os grandes vinhos são produzidos na França, encontrando-se tambémbons exemplares a preços mais acessíveis produzidos no Chile, África do Sul, Argentina e Brasil.

Já o Viognier e o Sémillon são produzidos principalmente na França e Austrália.

Esse estilo de vinho harmoniza muito bem com peixes ou frutos do mar e carnes brancas como frango, e, quando barricados, podem acompanhar perfeitamente um belo prato de bacalhau.

Devem ser servidos frios, porém não muito gelados, a uma temperatura de 10 a 12º.