Alunos em prática da disciplina de Semiologia Ginecológica e Obstétrica (Foto: Arquivo Pessoal)

Os alunos do 6º termo do curso de Medicina do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) desenvolvem práticas médicas de Ginecologia e Obstetrícia conduzidas pelo Prof. Esp. Nildo Redivo Junior, distribuídas na Unidade de Ensino de Especialidades Médicas da UniFAI em Adamantina, em Santas Casas das cidades de Tupã e Adamantina e Unidade Básica de Saúde de Pacaembu.

“Mesmo os estudantes que não forem segui-las como especialidade no futuro, vivenciam o dia a dia das pacientes, o funcionamento das unidades básicas de saúde, adquirindo experiência e o contato relação médico-paciente, analisando as dificuldades, realidade e angústia de cada paciente, a fim de  tentar solucioná-las e/ou amenizá-las, desenvolvendo uma empatia com a população local”, avaliou o docente.

As atividades da disciplina de Semiologia Ginecológica e Obstétrica compreendem o agendamento de pacientes para realização de consultas de pré-natal e ginecológicas para análise da saúde da mulher. “Os encontros são realizados quinzenalmente às quintas-feiras, carga horária essa satisfatória para o aprendizado dentro da semiologia ginecológica e obstétrica”, detalha.

Conforme o professor da disciplina, independente da especialidade a ser seguida pelo profissional, a Semiologia Ginecológica e Obstétrica, ciência que estuda os sinais e sintomas do aparelho reprodutor feminino, é “de extrema importância para a formação do médico como generalista”.