Alckmin entrega 145 moradias para famílias de baixa renda em Lucélia

Investimento total é de R$ 29,3 milhões

Governador entregou casas do CDHU na cidade de Lucélia (Foto: Mastrangelo Reino/A2IMG)

O governador Geraldo Alckmin entregou nesta sexta-feira, 31, 145 moradias do Morar Bem, Viver Melhor para famílias de baixa renda de Lucélia. Esta é a etapa final do Conjunto Habitacional Américo Milani Dallalana, que tem no total 301 casas viabilizadas pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). As 156 primeiras unidades foram entregues em dezembro de 2016. O investimento total na obra foi de R$ 29,3 milhões.

“São famílias que saem do aluguel para realizar o sonho da casa própria. A gente fica muito feliz. São casas de qualidade e com toda a infraestrutura”, afirmou o governador.

Todos os imóveis têm dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, com área construída de 43,50m². Nesta etapa, 15 unidades foram adaptadas para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e, devido as adaptações, a área construída é de 45,86m².

As casas foram entregues com aquecedores solares para água do chuveiro instalado, piso cerâmico e forro de laje em todos os cômodos, esquadrias de aço com pintura eletrostática, azulejos nas áreas úmidas do banheiro e cozinha, muretas de divisa, calçada de acesso e estrutura metálica na cobertura.

A infraestrutura do residencial conta com redes de água, esgoto e elétrica, drenagem, pavimentação, guias, sarjetas, passeio público, paisagismo urbano e iluminação pública.

(Foto: Mastrangelo Reino/A2IMG)
(Foto: Mastrangelo Reino/A2IMG)

Do total de famílias beneficiadas em Lucélia, 93% ganham até três salários mínimos e irão desembolsar 15% dos rendimentos nas prestações. Os contemplados terão prazo de até 25 anos para quitar o financiamento habitacional. As prestações serão subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. O valor da menor prestação é de R$ 140,55.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

De acordo com estudo realizado pela CDHU, são criados 14,5 empregos diretos a cada R$ 1 milhão investido em construção residencial, o que equivale a 424 postos de trabalho criados pelas obras em todo o empreendimento.

Desde 2011, a Região Administrativa de Presidente Prudente recebeu 7.678 moradias populares, por meio da CDHU e do programa Casa Paulista. Além disso, há 1.647 habitações de interesse social em construção.

Morar Bem, Viver Melhor

O Morar Bem, Viver Melhor é a política habitacional do Estado de São Paulo. Ela reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente, inovações e qualidade de vida para as famílias atendidas.

(Foto: Mastrangelo Reino/A2IMG)
(Foto: Mastrangelo Reino/A2IMG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here