PAI Nosso Lar homenageia cantor e compositor Fernando Paloni da Silva, falecido em 2015 (Foto: João Vinícius | Grupo IMPACTO)

A ala cultural do PAI (Polo de Atividades Integradas) Nosso Lar foi inaugurada na tarde desta quarta-feira (25), em Adamantina. Ela leva o nome do cantor Fernando Paloni da Silva, falecido em 2015.

Além de reconhecer o talento do adamantinense, que conquistou projeção musical ao lado do irmão Luiz Henrique, a homenagem retribuiu o trabalho realizado pela família do cantor em prol da instituição. O casal Lucilene e José Romão viabilizou show beneficente do Daniel em prol do PAI Nosso Lar e do Hospital do Câncer de Barretos.

“Só temos que agradecer. Observamos a falta de interesse e apenas o amor. Que Deus abençoe a família”, destacou a juíza Ruth Duarte Menegatti, ao inaugurar a placa de homenagem.

Amigos, funcionários da Clínica e o promotor, Rodrigo Caldeira, participaram do ato, além dos irmãos Luiz Henrique e Maria Clara Paloni. “Não é apenas de um nome de artista, mas de um guerreiro. Nomes de pessoas fortes não morrem nunca, eles passam e ficam suas inspirações”, completou a psicóloga Denise Alves Freire.

Ala cultural

A inauguração da ala cultural do PAI Nosso Lar começou com apresentação musical que teve a participação das pacientes da instituição, que cantaram música de autoria de Fernando Paloni.

Em seguida, Denise Freire explicou o objetivo do espaço, que integrará as diversas formas de expressão cultural. “Pensamos em criar alguns Centros para que pudéssemos organizar as atividades, objetivando dar um pouco mais de vida e organização ao PAI Nosso Lar. Porém, os Centros ficaram maiores do que imaginávamos. O Centro Cultural vem para dar vida e movimento, local que almejamos transformá-los não apenas para os nossos pacientes, mas também para toda a comunidade”, destacou.

Fernando Paloni

O músico Fernando Paloni tinha 28 anos, quando morreu no dia 22 de fevereiro de 2015, vítima de leucemia. Incentivados pelos pais, os irmãos (Luiz Henrique e Fernando) iniciaram a carreira ainda crianças e o primeiro trabalho foi lançado em 1994.

Ao todo, foram oito lançamentos, com melodias que variam do estilo romântico ao sertanejo universitário. As composições de Fernando Paloni foram gravadas por diversos artistas, que ganharam projeção nacional.