Adamantina Rodeo Festival se consolida e evento gera impactos positivos na economia local (Foto: Divulgação).

A Cabeludo Eventos recolheu R$ 67.189,50 aos cofres públicos do Município de Adamantina, entre taxas, aluguel do recinto poliesportivo e impostos, para a realização do Adamantina Rodeo Festival (ARF 2018). Os valores já foram quitados, por meio de guias emitidas pela Prefeitura de Adamantina, e são parte dos impactos positivos do evento, para a cidade.

Esses números refletem a contribuição direta aos cofres públicos, enquanto outras receitas poderão ser canalizadas ao município, por meio de impostos diversos, decorrentes do aumento do consumo de produtos e serviços, nesta temporada do evento, pois o impacto da festa foi sentido sobretudo por setores do comércio ligado a calçados, confecções e acessórios, além de setores como supermercado, postos de combustíveis, bares, lanchonetes, restaurantes e ambulantes, que souberam aproveitar a oportunidade do evento e incrementaram as vendas.

O ARF começou segunda-feira (11) e terminou no sábado (16). Na grade de shows, Alok, Henrique & Juliano, Marília Mendonça, Júlia & Rafaela, Brenno & Matheus e Matogrosso e Mathias.

Arrecadação de alimentos para o Fundo Social

Além desses reflexos, a Cabeludo Eventos propiciou outros ganhos sociais, para a comunidade local e regional. Um dos fatores é a realização de duas noites de festa, com entrada franca, democratizando o acesso do público ao evento.

Em duas modalidades de arrecadação, o ARF permitiu doações de alimentos, já doados ao Fundo Social de Solidariedade de Adamantina. Um grupo de alimentos foi originado a partir da venda de ingressos solidários, onde o público se dirigiu aos pontos de venda de ingressos e mediante a doação de 1 kg de alimentos, adquiriu ingressos pagando o equivalente à meia entrada. Parte dessas arrecadações foram repassados dia 16 de maio ao Fundo Social de Solidariedade. E as arrecadações da venda de ingressos solidários, desde então, serão recolhidas nesta segunda-feira (18) e encaminhadas ao órgão social.

Já a segunda modalidade de arrecadação se deu a noite de sexta-feira (15), onde o ingresso ao recinto era 1 kg de alimento não perecível, para o show de Brenno & Matheus.

Os alimentos foram recolhidos na própria bilheteria, pelo Fundo Social de Solidariedade com apoio dos atiradores do Tiro de Guerra (TG) de Adamantina.

Desafio do Bem para PAI Nosso Lar e Santa Casa

Na programação do sábado do ARF aconteceu o Desafio do Bem, onde um peão realiza uma montaria especial e o público é estimulado a fazer doações, em dinheiro, em qualquer valor, que ajudarão duas instituições de saúde de Adamantina que prestam atendimento regional: a clínica de saúde mental PAI Nosso Lar e a Santa Casa de Adamantina. No ano passado (2017) o Desafio do Bem arrecadou cerca de R$ 70 mil para o PAI Nosso Lar.

Entidades com barracas na festa

Duas entidades de Adamantina aproveitaram os dias da festa, com instalação de serviços de alimentação no Recinto Poliesportivo: o IAMA (Instituto de Assistência ao Menor de Adamantina) e a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). Ambas viram no evento uma oportunidade de promover receitas para o custeio de suas atividades. Ainda, a Cabeludo Eventos auxiliou a Igreja Matriz de Santo Antônio, no fornecimento de estrutura para a realização da Festa Junina do Padroeiro, em condições mais vantajosas.

Na rota dos grandes eventos

A festa mais esperada do ano, em toda a Nova Alta Paulista, recolou Adamantina na rota dos grandes eventos. É o terceiro ano que a Cabeludo Eventos realiza o Adamantina Rodeo Festival. Trata-se de uma empresa especializada no segmento, vencedora da licitação pública promovida pela Prefeitura de Adamantina, onde obteve a concessão para a realização do evento por quatro anos.

Com essa projeção definida, o ARF tende a crescer a cada nova temporada, e se consolidar no calendário regional. “Trouxemos a Adamantina um grande evento, com atrações de renome nacional, movimentamos a cidade, promovemos o aquecimento de setores do comércio e de serviços, promovemos ações sociais e possibilitamos que todo o público, pagante e não pagante, pudesse prestigiar a festa”, destaca Emerson Caires, da Cabeludo Eventos.