107 empresas varejistas são extintas em 10 anos, em Adamantina (Foto: Alessandro dos Santos | Grupo IMPACTO)

Levantamento do Sincomercio (Sindicato do Comércio Varejista) Nova Alta Paulista em parceria com a Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) aponta que Adamantina perdeu 13, 4% dos estabelecimentos comerciais em 10 anos. A pesquisa considera os últimos dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), do Ministério do Trabalho.

Em 2007, havia no município 796 estabelecimentos varejistas. Uma década depois, em 2016, a quantidade caiu para 689 – extinção de 107 empresas do setor. Pelas atividades consolidadas, as maiores retrações percentuais são dos supermercados (-26,7%) e das lojas de eletrodomésticos e eletrônicos (-34,3%). Por outro lado, as lojas de materiais de construção possuíram maior avanço (+33,3%).

O presidente do Sincomercio Nova Alta Paulista, Sérgio Vanderlei da Silva, aponta diversos fatores que podem ter contribuído para o fechamento de empresas, como crise política e econômica e falta de incentivos locais ao setor.

“Difícil fazer uma análise superficial o porquê Adamantina perdeu 107empresas em 10 anos. A crise política e econômica que ainda vivenciamos tem peso nesses dados. A falta de políticas públicas municipais que beneficiam o setor também pode ser apontada como um dos fatores deste retrocesso. Mas, no meu ponto de vista, um dos principais motivos é a grande mudança que o comércio varejista mundial passa. As lojas físicas cada vez mais dão lugar para as lojas virtuais, uma prova disso são os dados que mostram o crescimento das vendas on line. Mesmo assim, importante ressaltar que no caso de Adamantina o comércio varejista é o grande gerador de emprego e renda, empregando mais de 4.600 pessoas em 689 empresas”, apontou.

Ainda, segundo o levantamento, 27% dos trabalhadores atuam em empresas com até quatro funcionários. Os estabelecimentos de 5 a 9 funcionários empregam outros 22,9% dos trabalhadores. Já os estabelecimentos de 10 a 19 colaboradores são responsáveis por 18,9% do estoque de empregos formais, de 20 a 49 empregam 12,3% da força de trabalho, enquanto aqueles com mais de 50 empregados respondem pelos outros 18,9%.

A atividade varejista de Adamantina onde os estabelecimentos menores mais respondem pelo estoque ativo de trabalhadores é o de lojas de móveis e decoração, com 55,1% da força de trabalho.