Adamantina começou o ano com uma boa notícia, pelo menos na geração de emprego. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o Município contratou mais do que demitiu em janeiro. As informações foram disponibilizadas pelo Ministério do Trabalho na sexta-feira (2).

No primeiro mês do ano foram feitas 231 contratações contra 217 demissões, resultado em saldo de 14 empregos na ‘Cidade Joia’.

Comparando com os municípios com a população acima dos 10 mil habitantes da microrregião, Adamantina ficou em terceiro lugar em relação à abertura de novas oportunidades de trabalho.

Lucélia, com 405 admissões e 240 demissões, teve saldo de 165 postos de trabalho. Em seguida vem Flórida Paulista, com 57 novas vagas de emprego abertas em janeiro e, depois, Adamantina com 14. Já Osvaldo Cruz e Parapuã demitiram mais que contrataram. Pacaembu ficou zerado.

País

Em relação ao país, no primeiro mês do ano foram abertas 77.822 vagas de trabalho formal, um aumento de 0,21% em relação ao estoque de dezembro de 2017. Esse resultado decorreu de 1.284.498 admissões e de 1.206.676 desligamentos.

Já nos últimos 12 meses houve acréscimo de 83.539 empregos, que representam um crescimento de 0,22% em relação ao estoque que havia em janeiro de 2017. Ou seja, apesar dos últimos meses de 2017 terem apresentado resultados negativos, eles foram insuficientes para frear o ritmo de recuperação dos empregos.

“Os dados do Caged mostram que as medidas tomadas pelo governo para recuperação da economia e dos empregos foram acertadas e estamos no caminho certo”, avalia o ministro do Trabalho em exercício, Helton Yomura.